Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.513,62
    +1.085,64 (+0,85%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.558,32
    +387,54 (+0,77%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,57
    +0,27 (+0,37%)
     
  • OURO

    1.775,90
    -0,80 (-0,05%)
     
  • BTC-USD

    34.379,52
    +1.147,11 (+3,45%)
     
  • CMC Crypto 200

    828,36
    +41,74 (+5,31%)
     
  • S&P500

    4.266,49
    +24,65 (+0,58%)
     
  • DOW JONES

    34.196,82
    +322,58 (+0,95%)
     
  • FTSE

    7.109,97
    +35,91 (+0,51%)
     
  • HANG SENG

    28.882,46
    +65,39 (+0,23%)
     
  • NIKKEI

    29.063,41
    +188,18 (+0,65%)
     
  • NASDAQ

    14.351,00
    -3,25 (-0,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,8634
    +0,0011 (+0,02%)
     

Dólar tem pequena queda e fecha a R$ 5,26

·1 minuto de leitura

Em um dia com poucas notícias no mercado financeiro, o dólar começou a semana com pequena queda, após iniciar a sessão em alta. A bolsa operou próxima da estabilidade durante quase todo o dia, mas saltou no fim da tarde, impulsionada pelas commodities (bens primários com cotação internacional).

O dólar comercial encerrou esta segunda-feira (17) vendido a R$ 5,266, com recuo de 0,09%. A moeda norte-americana começou o dia em alta, chegando a R$ 5,32 na máxima do dia, por volta das 10h.

Com o início das negociações nos Estados Unidos, a cotação arrefeceu, até fechar em leve baixa. A divisa acumula recuo de 3,05% em maio e alta de 1,5% em 2021.

No mercado de ações, o índice Ibovespa fechou o dia aos 122.903 pontos, com alta de 0,84%. O indicador ganhou fôlego à tarde, impulsionado pela valorização de empresas ligadas a commodities.

O mercado financeiro teve um dia de tranquilidade em todo o planeta, com os investidores dispostos a investir em países emergentes, enquanto esperam a divulgação da ata da última reunião do Federal Reserve (Banco Central norte-americano), que será apresentada na sexta-feira (21). Paralelamente, a entrada de divisas decorrentes da exportação da safra de grãos e de minérios segurou a cotação do dólar no Brasil.

* Com informações da Reuters

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos