Mercado fechado

Dólar opera em baixa com novo leilão do BC

Marcelo Osakabe e Victor Rezende

Um dia após vender US$ 1 bilhão em contratos de swap cambial, autoridade monetária volta a atuar no mercado O dólar comercial opera em leve queda nesta sexta-feira, reagindo a um ambiente externo levemente mais propício para ativos de risco e ao novo leilão de swap cambial do Banco Central (BC). O ambiente também abre espaço para um ajuste em queda dos juros futuros.

Ao meio-dia, a moeda americana cedia 0,64%, aos R$ 4,3063. Já o contrato para janeiro de 2021 do DI tinha taxa de 4,24%, ante 4,25% no ajuste anterior, e o DI para janeiro de 2022 passava de 4,83% para 4,78%.

Para Campos, câmbio não é acompanhado por alta do risco

“Intenção não é estabelecer limite”, diz Mario Mesquita

Análise: BC deve oferecer proteção cambial ao mercado?

Ontem, o dólar interrompeu uma sequência de cinco pregões em alta após o BC realizar um leilão extraordinário de swap cambial, de US$ 1 bilhão. Hoje, a autoridade monetária voltou a atuar no mercado, vendendo todo o lote de 20 mil contratos de swap cambial, sendo 12 mil papéis com vencimento de agosto de 2020, 5 mil contratos em outubro e 3 mil, em dezembro.

Pixabay

Havia alguma expectativa quanto ao IBC-Br, como é conhecido a 'prévia' do PIB calculada pelo BC, para dezembro de 2019. O indicador, no entanto, veio em linha com as expectativas, trazendo uma queda de 0,3% no mês.

“O resultado é consistente com a queda mensal da produção industrial de dezembro e a forte contração das vendas no varejo. Olhando adiante, no entanto, esperamos crescimento decente nos próximos três a seis meses, em linha com os indicadores antecedentes, que se mantém relativamente saudáveis”, diz a Pantheon Macro em relatório.

Para Luis Laudisio, operador da Renascença, a queda dos juros futuros corrige o movimento de ontem. “Até por que o IBC-Br veio em linha”, diz.

No exterior, a maior parte dos pares emergentes se valoriza, repercutindo um certo alívio após o número de casos registrados na China desacelerar em relação ao dia anterior. No horário acima, o dólar cedia 0,63% contra o rand sul-africano e 0,15% contra o rublo russo.