Mercado fechado
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,45 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,09 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,22
    -0,28 (-0,42%)
     
  • OURO

    1.782,10
    +21,40 (+1,22%)
     
  • BTC-USD

    49.420,97
    -4.560,65 (-8,45%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.367,14
    -74,62 (-5,18%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,71 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.122,32
    -6,89 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    23.766,69
    -22,24 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    28.029,57
    +276,20 (+1,00%)
     
  • NASDAQ

    15.687,50
    -301,00 (-1,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3953
    +0,0151 (+0,24%)
     

Dólar tem queda ante real de olho em relações EUA-China e dados domésticos

·2 min de leitura
Operador conta notas de dólar norte-americano em uma cabine de câmbio em Peshawar, Paquistão, em 15 de setembro de 2021

Por Luana Maria Benedito

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar caía frente ao real nesta terça-feira, volta de feriado para os mercados nacionais, ficando em linha com o desempenho da divisa norte-americana no exterior após notícias de conversas entre os líderes das duas maiores economias do mundo, Estados Unidos e China.

Os presidentes norte-americano, Joe Biden, e chinês, Xi Jinping, falaram virtualmente por três horas na segunda-feira. Embora não tenha rendido nenhum resultado imediato, o encontro virtual foi amplamente considerado como um esforço para evitar um confronto direto entre as duas potências.

Em relatório, analistas do Bradesco citaram nesta terça-feira "repercussão positiva" da notícia nos mercados internacionais, com a conversa entre Xi e Biden trazendo "um cenário mais favorável para a relação dos dois países".

Os participantes do mercado costumam observar de perto as relações entre as duas maiores economias do mundo, uma vez que aumento das tensões e consequentes imposições de sanções econômicas ou tarifas retaliatórias poderiam afetar negativamente o comércio global. A China é a maior parceira comercial do Brasil.

Às 10:31, o dólar recuava 0,18%, a 5,4467 reais na venda. O dólar futuro de maior liquidez tinha queda de 0,38%, a 5,4565 reais.

No exterior, o índice do dólar contra uma cesta de moedas tinha estabilidade, embora continuasse em patamares elevados acima da marca de 95. Pares arriscados do real, como peso mexicano, rand sul-africano e dólar australiano tinham pouca alteração contra a divisa dos EUA nesta manhã.

Investidores também digeriam nesta terça-feira dados que mostraram que o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), sinalizador do Produto Interno Bruto (PIB), registrou queda de 0,27% em setembro em relação a agosto.

O resultado ficou em linha com a expectativa em pesquisa da Reuters, de queda de 0,30%, e fez o índice fechar o terceiro trimestre com contração de 0,14% na comparação com os três meses anteriores.

A leitura divulgada pelo BC vem depois de uma pesquisa semanal com cerca de 100 instituições financeiras mostrar nova piora nas expectativas do mercado para o crescimento econômico neste ano e no próximo. Para 2022, especialistas esperam agora expansão abaixo de 1%.

Isso, segundo o Bradesco, pode ter impacto nos preços dos ativos locais nesta terça-feira.

Além de dados econômicos domésticos, investidores devem seguir "acompanhando de perto a questão (da PEC) dos Precatórios e seu desfecho nesta segunda quinzena do mês", disseram em nota analistas da Levante Investimentos.

Embora a PEC não seja vista como positiva para a credibilidade do Brasil, uma vez que o texto prevê a alteração de regras do teto de gastos, muitos investidores passaram a enxergá-la como a melhor alternativa disponível para o governo financiar benefícios sociais de 400 reais por família em 2022, ano eleitoral.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos