Mercado fechado

Dólar tem leve alta ante tentativa de recuperação dos mercados globais

Marcelo Osakabe

Compromisso de bancos centrais para conter efeitos do coronavírus é um dos elementos sob avaliação O dólar comercial opera em leve alta nesta segunda-feira, em um dia de movimentos divergentes para moedas emergentes e ligadas a commodities. Às 11 horas, a moeda americana avançava 0,34%, aos R$ 4,4962.

Pixabay

No exterior, os ativos reagem de maneira desigual em meio a uma tentativa de recuperação global após a sangria da semana passada, causada por receios ligados à disseminação do coronavírus pelo mundo.

Investidor segue preocupado com vírus, mas BCs geram alívio

Ibovespa opera em alta com cena externa no foco

A sinalização dada pelo Federal Reserve (Fed, banco central americano) - e seguida por outras entidades, como o Banco do Japão (BoJ) - de que pode vir ao socorro dos mercados financeiros faz o DXY cair mais de 0,50% nesta sessão, perto das mínimas em um mês.

“A liquidação induzida pelo pânico cedeu um pouco, refletindo a mobilização dos formuladores de política”, diz o TD Securities em nota. “A política monetária não é uma panaceia para o risco de um tombo mundial induzido por problemas de saúde. Ainda assim, um pouco a mais de liquidez quase sempre favorece ativos de risco no atual ciclo."

Esse sinal, no entanto, ainda não chegou de maneira uniforme ao universo de moedas emergentes. No Brasil, investidores ainda mantêm no radar o ambiente em Brasília após piora entre as relações do Executivo e Legislativo.

A expectativa é que o presidente Jair Bolsonaro se reúna ainda hoje com Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre, presidentes da Câmara e do Senado, para resolver impasse relativo ao orçamento impositivo na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO).