Mercado fechado

Dólar sobe após declaração de Bolsonaro sobre Renda Brasil e reunião com Guedes

O GLOBO, com Valor
·1 minuto de leitura
Dólares
Dólares

SÃO PAULO - A decisão do presidente Jair Bolsonaro de recusar a ideia de congelar aposentadorias para financiar do Renda Brasil e convocar o ministro da Economia, Paulo Guedes, para uma reunião no Planalto, levaram o dólar a subir.

Às 12h10m, o dólar comercial avançava 0,32%, a R$ 5,2927, após tocar R$ 5,2204 na mínima.

O Ibovespa, principal índice da B3, chegou a cair após a declaração de Bolsonaro, mas mudou de rumo e operava em alta, de 0,11%, aos 100.388 pontos no início da tarde.

Em vídeo publicado numa rede social, o presidente rechaçou a ideia de congelar salários de aposentados e pensionistas para financiar o programa e disse que quem insistir com a ideia terá "cartão vermelho".

- Até 2022, o meu governo está proibido de falar a palavra Renda Brasil. Vamos continuar com o Bolsa Família e ponto final - afirmou Bolsonaro.

A declaração foi considerada, segundo analistas de mercado, uma resposta direta à discussão de proposta da equipe econômica, de congelar o reajuste salarial de aposentados e pensionistas por dois anos como forma de compensação dos gastos extras.

O ministro Guedes foi chamado nesta manhã para uma reunião de última hora com Bolsonaro. Isso acendeu novamente o alerta de que o ministro está sendo desautorizado, o que poderia comprometer a agenda de reformas, na avaliação do mercado.