Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.183,95
    -355,84 (-0,32%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.377,47
    +695,28 (+1,52%)
     
  • PETROLEO CRU

    60,88
    -0,40 (-0,65%)
     
  • OURO

    1.706,90
    -8,90 (-0,52%)
     
  • BTC-USD

    50.775,34
    +2.934,63 (+6,13%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.014,06
    +25,96 (+2,63%)
     
  • S&P500

    3.819,72
    -50,57 (-1,31%)
     
  • DOW JONES

    31.270,09
    -121,43 (-0,39%)
     
  • FTSE

    6.675,47
    +61,72 (+0,93%)
     
  • HANG SENG

    29.880,42
    +784,56 (+2,70%)
     
  • NIKKEI

    29.559,10
    +150,93 (+0,51%)
     
  • NASDAQ

    12.623,00
    -58,75 (-0,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7728
    -0,0893 (-1,30%)
     

Dólar sobe 0,6% em dia de feriado em São Paulo

Wellton Máximo – Repórter da Agência Brasil
·1 minuto de leitura

Em um dia de negociações em horário reduzido por causa do feriado em São Paulo, o dólar teve valorização moderada, seguindo o mercado externo. O dólar comercial encerrou a segunda-feira (25) vendido a R$ 5,509, com alta de R$ 0,03 (+0,6%).

A moeda norte-americana foi negociada em horário reduzido, das 10h30 às 11h30. No mercado internacional, o dólar também subiu ante as principais moedas. Com atrasos na vacinação em vários países e a perspectiva de lentidão no novo pacote de estímulos nos Estados Unidos, houve um movimento global de aversão ao risco.

Nesta segunda, o líder da maioria democrata no Senado norte-americano, Chuck Schumer, disse que o pacote de estímulos avaliado em US$ 1,9 trilhão pode levar até seis semanas para ser aprovado pelo Congresso. Outro fator que contribuiu para o nervosismo no mercado foi a alta da inflação nos Estados Unidos, que aumenta as pressões para que o Federal Reserve (Banco Central norte-americano) antecipe o aumento de juros da maior economia do planeta.

A bolsa de valores de São Paulo não funcionou hoje, dia em que o município completou 467 anos. Na última sexta-feira (22), o índice Ibovespa tinha caído 0,8% e recuado para 117.380 pontos.