Mercado fechado
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,45 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,09 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,22
    -0,28 (-0,42%)
     
  • OURO

    1.782,10
    +21,40 (+1,22%)
     
  • BTC-USD

    49.392,84
    +2.296,61 (+4,88%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.367,14
    -74,62 (-5,18%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,71 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.122,32
    -6,89 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    23.766,69
    -22,24 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    28.029,57
    +276,20 (+1,00%)
     
  • NASDAQ

    15.687,50
    -301,00 (-1,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3953
    +0,0151 (+0,24%)
     

Dólar tem forte alta ante real com PEC dos Precatórios no radar

·2 min de leitura
Notas de 100 dólares

Por Luana Maria Benedito

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar apresentava forte alta nesta segunda-feira, deixando o real com o pior desempenho entre as principais moedas globais, com a PEC dos Precatórios dominando o foco dos participantes do mercado após decisão da ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Rosa Weber de suspender execução das emendas de relator.

A medida da ministra suspende o instrumento de distribuição de recursos que ficou convencionado chamar de "orçamento secreto" diante da dificuldade de rastrear os beneficiários dos repasses, e veio em meio às negociações para votação na terça-feira do segundo turno da proposta de emenda à Constituição (PEC) que muda as regras de pagamento dos precatórios e faz alterações no teto de gastos.

Guilherme Esquelbek, da Correparti Corretora, escreveu que a decisão de Weber "pode atrasar a votação em segundo turno" da PEC dos Precatórios. A proposta é encarada como prioritária pelo governo por permitir a abertura de espaço fiscal de mais de 80 bilhões de reais e o financiamento do Auxílio Brasil no valor mínimo de 400 reais por família.

Embora não seja vista com bons olhos pelos mercados financeiros, uma vez que é considerada prejudicial para a credibilidade fiscal do país, a PEC passou a ser vista como a melhor saída possível para a incerteza que têm dominado os mercados nas últimas semanas em meio à pressão do governo por mais gastos.

Às 10:05, o dólar avançava 1,21%, a 5,5894 reais na venda. Enquanto isso, na B3, o dólar futuro de maior liquidez tinha alta de 0,97%, a 5,614 reais.

O desempenho do dólar nesta segunda-feira vem também na esteira de forte desvalorização registrada na última sessão, quando o dólar spot fechou em queda de 1,53%, a 5,5225 reais na venda.

Enquanto isso, no exterior, o índice do dólar tinha leve queda de 0,1%.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos