Mercado abrirá em 4 h 51 min

Dólar reverte perdas e supera R$5,20 na contramão do exterior

Cédulas e moedas de dólares dos EUA em cofre em um banco em Westminster, Colorado, EUA

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar voltava a ser negociado em alta na tarde desta segunda-feira, depois de trocar de sinal várias vezes ao longo da sessão, ora acompanhando a fragilidade da moeda norte-americana no exterior, ora refletindo reajustes de posições no mercado de câmbio doméstico.

Às 14:33 (de Brasília), o dólar à vista avançava 0,49%, a 5,1980 reais na venda. A moeda norte-americana oscilou entre queda de 0,87%, a 5,1277 reais --nível não visto desde 22 de junho-- e alta de 0,57%, para 5,2020 reais.

Na B3, às 14:33 (de Brasília), o contrato de dólar futuro de primeiro vencimento subia 0,42%, a 5,2440 reais.

Os menores patamares do dia refletiram movimento internacional de venda de dólares, com um índice da moeda norte-americana frente a uma cesta de rivais fortes caindo 0,55% nesta tarde, conforme investidores moderavam apostas sobre a trajetória de aumentos de juros pelo banco central dos Estados Unidos, o Federal Reserve.

Mas compras de dólares por importadores e uma recomposição de posições defensivas de agentes financeiros --que aproveitavam o recente barateamento da moeda norte-americana-- levaram a uma reversão das perdas de mais cedo no mercado brasileiro, explicou Jefferson Rugik, presidente executivo da Correparti Corretora.

O dólar teve baixa acumulada de 5,91% na semana passada, e, no mês de julho, a moeda cedeu 1,12%, revertendo ganhos depois de ter chegado a contabilizar alta de até 5,09% no período.

A política monetária também era foco no mercado local nesta segunda-feira, com investidores à espera da reunião de dois dias do Banco Central, que se encerrará na quarta. No encontro, a taxa Selic deve ser elevada em 0,50 ponto percentual, a 13,75% ao ano, mostrou pesquisa da Reuters com economistas.

(Por Luana Maria Benedito)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos