Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.512,38
    +480,38 (+0,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.801,68
    +163,28 (+0,34%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,94
    +0,41 (+0,47%)
     
  • OURO

    1.789,80
    +0,10 (+0,01%)
     
  • BTC-USD

    23.874,25
    -42,94 (-0,18%)
     
  • CMC Crypto 200

    569,15
    -2,76 (-0,48%)
     
  • S&P500

    4.305,20
    +8,06 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.152,01
    +239,61 (+0,71%)
     
  • FTSE

    7.536,06
    +26,91 (+0,36%)
     
  • HANG SENG

    19.830,52
    -210,38 (-1,05%)
     
  • NIKKEI

    28.868,91
    -2,89 (-0,01%)
     
  • NASDAQ

    13.646,25
    -12,00 (-0,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2333
    +0,0548 (+1,06%)
     

Dólar recua ante real à espera de decisões de bancos centrais

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
*Arquivo* São Paulo, SP, 24.01.2019 - Dólar recua ante real à espera de decisões de bancos centrais. (Foto: Gabriel Cabral/Folhapress)
*Arquivo* São Paulo, SP, 24.01.2019 - Dólar recua ante real à espera de decisões de bancos centrais. (Foto: Gabriel Cabral/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O dólar caía frente ao real logo após a abertura desta terça-feira (19), em linha com o enfraquecimento internacional da divisa norte-americana à medida que investidores aguardavam decisões de política monetária de grandes bancos centrais.

Às 9h04 (de Brasília), o dólar à vista recuava 0,30%, a R$ 5,4093 na venda.

Na B3, às 9h04 (de Brasília), o contrato de dólar futuro de primeiro vencimento caía 0,54%, a R$ 5,4280.

O mercado de ações brasileiro sustentou ligeira alta nesta segunda-feira (18), dia em que houve ganhos robustos no setor de commodities. Outros segmentos da Bolsa de Valores, porém, foram prejudicados pelo ambiente de aversão ao risco diante dos efeitos da inflação mundial.

Como resultado da volatilidade provocada por investidores tentando calibrar a mira entre oportunidades e perigos da crise, dólar e juros também fecharam o dia em alta.

O índice Ibovespa subiu 0,38%, a 96.916 pontos. Pela manhã, antes de perder fôlego, o indicador de referência da Bolsa chegou a avançar 1,8%. A Petrobras subiu 2,29%.

O mercado americano virou para o negativo conforme investidores pesavam resultados da temporada de balanços trimestrais. O índice de referência da Bolsa de Nova York, o S&P 500, caiu 0,84%.

Contratos futuros de juros com vencimento em 2024, medidos pela negociação da taxa DI (Depósitos Interbancários) entre instituições financeiras, escalaram a 13,99% ao ano, com alta de 0,24 ponto percentual em relação a sexta-feira (15).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos