Mercado abrirá em 2 h 17 min
  • BOVESPA

    120.705,91
    +995,88 (+0,83%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.829,31
    +80,90 (+0,17%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,35
    +0,53 (+0,83%)
     
  • OURO

    1.834,20
    +10,20 (+0,56%)
     
  • BTC-USD

    50.434,19
    +914,82 (+1,85%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.396,77
    +8,86 (+0,64%)
     
  • S&P500

    4.112,50
    +49,46 (+1,22%)
     
  • DOW JONES

    34.021,45
    +433,79 (+1,29%)
     
  • FTSE

    7.010,81
    +47,48 (+0,68%)
     
  • HANG SENG

    28.027,57
    +308,90 (+1,11%)
     
  • NIKKEI

    28.084,47
    +636,46 (+2,32%)
     
  • NASDAQ

    13.229,50
    +129,25 (+0,99%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4257
    +0,0132 (+0,21%)
     

Dólar opera em queda firme, com exterior favorável. Bolsa registra alta

O Globo
·2 minuto de leitura

RIO — O dólar opera em baixa firme ante o real no início do pregão desta quinta-feira. Esta é a primeira oportunidade, devido ao feriado de Tiradentes, de os investidores reagirem ao bom desempenho dos mercados estrangeiros, no dia anterior, e à sanção do projeto de lei que altera a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), assinada pelo presidente Jair Bolsonaro, nesta quarta.

O Orçamento para 2021 precisa ser sancionado ainda hoje. No entanto, mesmo o acordo feito entre governo e Congresso para a sanção é visto com ressalvas pelos agentes de mercado, devido à possibilidade real de furo no teto de gastos.

Por volta de 10h25, a moeda americana era negociada a R$ 5,48, queda de 1,20%. A Bolsa, por sua vez, operava em leve alta. No mesmo horário, o índice Ibovespa subia a 0,65%, aos 120.842 pontos.

Os investidores também observam a participação de Bolsonaro na Cúpula do Clima, organizada pelo presidente americano, Joe Biden. O Brasil vem sendo cobrado por suas políticas no âmbito ambiental, o que preocupa não somente a classe política, como também os empresários.

“No Brasil, os ativos locais poderão ajustar ao bom desempenho dos mercados externo ontem, quando a bolsa não abriu em função do feriado de Tiradentes. Enquanto isso, segue a expectativa pela sanção presidencial do Orçamento de 2021, em dia que Bolsonaro participa da cúpula climática, fala que pode acabar em novos ruídos. Assim, esperamos uma abertura de viés positivo para ativos de risco brasileiros”, escreveram analistas da Guide em relatório matinal.

Ainda no noticiário político, destaque para a votação no Supremo Tribunal Federal (STF) envolvendo o ex-presidente Lula.

Os ministros retomam o julgamento do habeas corpus de Lula e decidem se vão manter a decisão da Segunda Turma, que declarou o ex-juiz Sérgio Moro como parcial no caso do Triplex do Guarujá. Também será decidido para onde vão os processos do petista.

Bolsas no exterior

Na Europa, as bolsas repetem o bom desempenho do dia anterior. Por volta de 09h36, no horário de Brasília, a Bolsa de Londres avançava 0,22%, enquanto em Frankfurt, a alta era de 0,58%. O índice CAC 40, da Bolsa de Paris, subia a 0,67.

Nesta quinta, o Banco Central Europeu (BCE) anunciou que manterá sua taxa de juros de referência em zero. A autoridade monetária não anunciou mudanças no volume dos seus programas de compras de ativos.

Dessa forma, a política de forte estímulo para a economia continua. O volume total de compras do Programa de Compras de Emergência para a pandemia se mantém na casa de €1,85 trilhão.

As bolsas asiáticas fecharam em alta nesta quinta-feira, tentando se recuperar das perdas do dia anterior. Entre os destaques, ficaram as ações de internet e tecnologia.

O índice Nikkei, da Bolsa de Tóquio, subiu 2,38%. Em Hong Kong, o dia terminou com ganhos de 0,47%.

A exceção ficou por conta da China, onde o índice caiu 0,23%.