Mercado abrirá em 3 h 48 min
  • BOVESPA

    98.672,26
    +591,96 (+0,60%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.741,50
    +1.083,60 (+2,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    106,95
    -0,67 (-0,62%)
     
  • OURO

    1.841,20
    +10,90 (+0,60%)
     
  • BTC-USD

    21.433,73
    -16,06 (-0,07%)
     
  • CMC Crypto 200

    467,53
    +13,63 (+3,00%)
     
  • S&P500

    3.911,74
    +116,01 (+3,06%)
     
  • DOW JONES

    31.500,68
    +823,28 (+2,68%)
     
  • FTSE

    7.253,52
    +44,71 (+0,62%)
     
  • HANG SENG

    22.229,52
    +510,46 (+2,35%)
     
  • NIKKEI

    26.871,27
    +379,30 (+1,43%)
     
  • NASDAQ

    12.217,75
    +77,25 (+0,64%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5367
    -0,0157 (-0,28%)
     

Dólar forte é ‘único porto seguro’ após salto de preços nos EUA

(Bloomberg) -- Os investidores correram para comprar dólares no mundo todo depois que a inflação dos EUA se acelerou para uma nova máxima de 40 anos e aumentou a pressão sobre o Federal Reserve para apertos de juros mais agressivos.

Um indicador chave do valor do dólar contra as principais moedas saltou 0,8% na sexta-feira, caminhando para seu maior ganho em cinco semanas, depois que os preços ao consumidor nos EUA subiram 8,6% em relação ao ano anterior, superando as estimativas.

A força do dólar fez com que quase todos os seus pares do Grupo dos 10 e de mercados emergentes caíssem, com destaque para o real brasileiro e o rand sul-africano.

“Os mercados estão mudando as expectativas para uma taxa final mais alta para o Fed. Isso é favorável para o dólar e ruim para ativos de risco”, disse Bipan Rai, chefe de estratégia de câmbio no Canadian Imperial Bank of Commerce.

A libra liderou as perdas entre as moedas do Grupo dos 10, com os operadores apostando que a autoridade monetária local ficará atrás dos pares globais na corrida para aumentar as taxas.

A corrida por dólares segue um reprecificação dos contratos de swap, que já apontavam para altas de juros do Fed de meio ponto percentual em junho e julho, e agora sinalizam o mesmo para setembro, com possibilidade de alta de 0,75 ponto percentual.

Isso contrasta com uma postura mais dovish mantida pelo Banco do Japão, que minou o apelo de porto seguro do iene. A moeda japonesa subiu em relação ao dólar na sexta-feira, mas ainda era negociada perto de uma mínima de 20 anos. O franco suíço registrou seu sexto declínio consecutivo em relação ao dólar.

“Com as taxas dos EUA muito mais altas e as ações muito mais baixas, o dólar é um porto seguro”, disse Brent Donnelly, presidente da Spectra FX Solutions. “O único porto seguro que resta é o dólar americano.”

More stories like this are available on bloomberg.com

©2022 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos