Mercado abrirá em 7 h 19 min
  • BOVESPA

    100.763,60
    +2.091,34 (+2,12%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.294,83
    +553,33 (+1,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,81
    +1,24 (+1,13%)
     
  • OURO

    1.827,00
    +2,20 (+0,12%)
     
  • BTC-USD

    20.781,27
    -404,37 (-1,91%)
     
  • CMC Crypto 200

    452,11
    -9,69 (-2,10%)
     
  • S&P500

    3.900,11
    -11,63 (-0,30%)
     
  • DOW JONES

    31.438,26
    -62,42 (-0,20%)
     
  • FTSE

    7.258,32
    +49,51 (+0,69%)
     
  • HANG SENG

    22.097,39
    -132,13 (-0,59%)
     
  • NIKKEI

    26.950,13
    +78,86 (+0,29%)
     
  • NASDAQ

    12.033,25
    -7,25 (-0,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5405
    -0,0036 (-0,06%)
     

Dólar fecha a R$ 5,11, com temor de alta de juros nos EUA

O nervosismo em torno dos juros norte-americanos voltou a pressionar o mercado financeiro nesta segunda-feira (5). O dólar ultrapassou a barreira de R$ 5 e fechou no nível mais alto em quase um mês. A bolsa de valores caiu quase 3% e atingiu o menor nível desde o início de janeiro.

O dólar comercial encerrou esta segunda vendido a R$ 5,115, com alta de R$ 0,127 (+2,54%). A cotação operou em alta durante toda a sessão. Na máxima do dia, por volta das 12h, chegou a R$ 5,13.

A moeda norte-americana está no valor mais alto desde 12 de maio, quando tinha fechado em R$ 5,14. A divisa acumula alta de 7,6% em junho, tendo subido 7% somente nos últimos seis pregões. Em 2022, o dólar cai 8,27%.

O mercado de ações também teve um dia turbulento. O índice Ibovespa, da B3, fechou aos 102.598 pontos, com recuo de 2,73%. O indicador foi influenciado pelas bolsas norte-americanas, que também tiveram forte queda. O Ibovespa está no nível mais baixo desde 10 de janeiro.

Amanhã (14) e quarta-feira (15), o Federal Reserve (Fed, Banco Central norte-americano) reúne-se para decidir os juros básicos dos Estados Unidos. Com a inflação no maior nível em 40 anos, por causa da guerra entre Rússia e Ucrânia e dos gargalos na produção global decorrentes da pandemia de covid-19, parte dos investidores acredita que a taxa poderá ser elevada em 0,75 ponto percentual, mais que as últimas elevações, de 0,5 ponto.

Altas de juros maiores que o esperado poderão causar recessão na economia norte-americana. Isso derrubou as bolsas dos Estados Unidos, provocando um efeito dominó que arrastou o mercado financeiro global. O índice Dow Jones, das empresas industriais, caiu 2,79%. O Nasdaq, das empresas de tecnologia, teve forte perda de 4,68%. O S&P 500, das 500 maiores empresas, recuou 3,88% nesta segunda.

*Com informações da Reuters

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos