Mercado fechado

Dólar fecha perto da estabilidade em dia de apreensão por política local

Lucas Hirata

Depois de passar boa parte do dia em queda, a moeda americana fechou em leve alta de 0,06%, aos R$ 5,5842 O dólar comercial fechou bem perto da estabilidade em meio à ansiedade no mercado com a divulgação do vídeo da reunião ministerial em que o presidente Jair Bolsonaro teria ameaçado de demissão o então ministro de Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro. A apreensão tomou conta do mercado na reta final do pregão desta sexta-feira (22) à espera do vídeo, que foi divulgado logo após o fechamento da sessão, levando o dólar a fechar em leve alta.

Depois de passar boa parte do dia em queda, a moeda americana fechou em leve alta de 0,06%, aos R$ 5,5842, já afastado da mínima do dia de R$ 5,5382.

No entanto, os contratos futuros de dólar passaram a cair e o Ibovespa futuro ganhou força após a divulgação do vídeo. Às 17h32, o dólar futuro caía 0,40%, a R$ 5,5340, enquanto o Ibovespa futuro subia 0,76%, aos 83.880 pontos. Na sessão estendida, os juros futuros tinham queda firme.

De acordo com profissionais de mercado ouvidos pelo Valor, o vídeo não traz nenhuma informação adicional que comprometeria o presidente em uma suposta tentativa de interferência política na Polícia Federal.

Assim, o mercado consegue reduzir a apreensão com uma nova “bomba” na área política num momento em que o presidente vem mostrando tom mais conciliatório com governadores e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia.

Gestores comentam que agora é possível tirar da frente o risco de impeachment. Assim, as atenções devem se voltar para as medidas de enfrentamento à covid-19.