Mercado fechará em 5 h 22 min
  • BOVESPA

    109.255,53
    -1.530,90 (-1,38%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.298,20
    -104,50 (-0,20%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,71
    -0,71 (-0,85%)
     
  • OURO

    1.783,80
    -1,10 (-0,06%)
     
  • BTC-USD

    65.514,98
    +1.113,10 (+1,73%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.550,95
    +16,31 (+1,06%)
     
  • S&P500

    4.527,02
    -9,17 (-0,20%)
     
  • DOW JONES

    35.509,73
    -99,61 (-0,28%)
     
  • FTSE

    7.192,40
    -30,70 (-0,43%)
     
  • HANG SENG

    26.017,53
    -118,49 (-0,45%)
     
  • NIKKEI

    28.708,58
    -546,97 (-1,87%)
     
  • NASDAQ

    15.350,00
    -27,50 (-0,18%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5630
    +0,0434 (+0,67%)
     

Dólar fecha em alta de 1,43%, a R$5,4465

·1 minuto de leitura
Pessoa conta notas de dólares dos EUA na sede do banco Korea Exchange, em Seul

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar começou a semana sob forte pressão, em alta de mais de 1,4% e praticamente devolvendo toda a queda da sessão anterior, aproximando-se de máximas em cinco meses, com investidores em busca da segurança da moeda norte-americana diante de novo dia de forte pessimismo nos mercados externos e com o Brasil ainda inspirando cautela do lado fiscal.

O dólar à vista subiu 1,43% nesta segunda-feira, a 5,4465 reais, depois de variar entre 5,374 reais (+0,08%) e 5,4573 reais (+1,63%).

Com isso, a cotação devolveu quase toda a baixa de 1,47% da sexta-feira. No dia anterior, quinta-feira, o dólar havia fechado em 5,4496 reais, valor mais alto desde 27 de abril (5,4625 reais).

O real amargou o pior desempenho global nesta sessão.

(Por José de Castro)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos