Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.113,93
    +413,26 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.726,98
    +212,88 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,07
    -0,39 (-0,61%)
     
  • OURO

    1.777,30
    +10,50 (+0,59%)
     
  • BTC-USD

    57.621,00
    -4.480,46 (-7,21%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,97
    +7,26 (+0,52%)
     
  • S&P500

    4.185,47
    +15,05 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    34.200,67
    +164,68 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.019,53
    +36,03 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.969,71
    +176,57 (+0,61%)
     
  • NIKKEI

    29.683,37
    +40,68 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    14.024,00
    +10,00 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6943
    -0,0268 (-0,40%)
     

Dólar fecha em alta de 1,42%, a R$5,6383 na venda

·1 minuto de leitura
Notas do dólar e do real são dispostas em corretora de câmbio. 10/09/2015. REUTERS/Ricardo Moraes.

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar começou a semana em firme alta, voltando a operar acima de 5,65 reais, com a moeda brasileira mostrando o pior desempenho global, em dia de fluxo negativo e com operadores atentos a movimentações políticas relacionadas à pandemia, na antevéspera da decisão de política monetária dos bancos centrais no Brasil e nos Estados Unidos.

O dólar se manteve em rota ascendente nesta segunda-feira a despeito de novas intervenções do Banco Central, que injetou 500 milhões de dólares via swaps cambiais e 1,065 bilhão de dólares por meio de leilão de moeda spot.

A cotação negociada no mercado à vista fechou em alta de 1,42%, a 5,6383 reais na venda, depois de variar entre 5,6576 reais (+1,77%) e 5,5319 reais (-0,49%).

(Por José de Castro)