Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,69 (-0,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,56 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,95
    +0,65 (+0,89%)
     
  • OURO

    1.750,60
    +0,80 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    42.455,91
    -2.239,01 (-5,01%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.067,20
    -35,86 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,18 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,82 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.319,00
    +15,50 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2556
    +0,0306 (+0,49%)
     

Dólar fecha em alta de 0,77%, a R$5,2679

·1 minuto de leitura
Notas de dólar e real

Por José de Castro

SÃO PAULO (Reuters) - A tentativa de uma sequência do alívio da véspera sucumbiu na tarde desta sexta-feira a renovada pressão compradora, e o dólar fechou em alta e perto de 5,27 reais, ao fim de uma semana marcada pela mudança para pior no patamar de risco político-institucional no Brasil.

O mercado operou mais na defensiva na parte da tarde para não ficar descoberto no fim de semana, quando podem ser publicadas novas manchetes com potencial de sacudir os preços dos ativos nos dias seguintes.

A demanda por dólar aqui ganhou tração também por causa do exterior, onde a moeda norte-americana escalou a máximas do dia no fim da tarde.

O dólar à vista fechou esta sexta em alta de 0,77%, a 5,2679 reais na venda. Na máxima, batida já perto do fim da jornada, foi a 5,272 reais, ganho de 0,85%. O real encerrou o dia com o pior desempenho entre as principais divisas globais.

Ainda no começo dos negócios, o dólar chegou a cair 1,13%, a 5,1686 reais, depois de na véspera recuar 1,80%, maior queda percentual diária desde agosto.

Na semana, a moeda dos EUA acumulou ganho de 1,62%, aumentando a apreciação em setembro para 1,85%. Em 2021, a cotação sobe 1,47%.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos