Mercado fechado

Dólar encerra em queda de 0,34%, cotado em R$ 4,33

Giovanna Almeida
Dólar encerra em queda de 0,34%, cotado em R$ 4,33

O dólar encerrou nesta quinta-feira (13) em queda de 0,345%, negociado a R$ 4,3356 na venda. A variação negativa ocorreu após uma intervenção do Banco Central (BC).

Durante o dia, a cotação máxima do dólar foi de R$ 4,3797, por volta das 10h. A mínima foi de R$ 4,3142, às 11h10. Confira quais foram as notícias que movimentaram o mercado nesta quinta:

  • Banco Central enxerga avanço gradual na economia brasileira;
  • Coronavírus: metodologia muda e número de mortes pela epidemia cresce;
  • Texto da reforma administrativa será encaminhada na próxima semana, diz Bolsonaro.

Intervenção do BC

Após o dólar atingir uma nova máxima durante um pregão na manhã desta quinta, o Banco Central (BC) anunciou uma intervenção no mercado de câmbio.

A operação ocorreu por meio da oferta de 20 mil contratos de swap cambial. A venda chegou a US$ 1 bilhão. Com isso, a autoridade monetária aumentou a oferta da moeda. Além disso, o banco também ofertou 13 mil contratos com rolagem em abril. No entanto, somente 10,5 mil foram adquiridos no pregão.

Avanço da economia brasileira

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, afirmou que a instituição está enxergando um avanço gradual da economia do Brasil.

Saiba mais: Banco Central enxerga avanço gradual na economia brasileira

Campo Neto disse que o canal do crédito está saudável e que o varejo e os serviços apresentam uma pequena melhora. Entretanto, o presidente do BC disse que a indústria está passando por um momento mais difícil.

“Falamos desde o começo que o crescimento seria mais gradual. É como se tivesse duas turbinas, com a pública diminuindo e a privada compensando”, disse o presidente do BC, destacando que a autarquia trabalha com um crescimento próximo de 2%.

Coronavírus

O governo da China registrou novos casos confirmados do coronavírus. Foram reportadas 254 novas mortes e um aumento de 15.152 infecções em apenas um dia. As informações vieram à tona após a implementação de uma nova metodologia na província de Hubei, epicentro da epidemia.

Saiba mais: Coronavírus: metodologia muda e número de mortes pela epidemia cresce

Dessa forma, o coronavírus já matou 1.367 e atingiu 59.804 pessoas em pouco mais de dois meses. A alteração no método de pesquisa vem do diagnóstico no local em detrimento dos resultados dos exames laboratoriais.

Diversos países implementaram restrições de viagem a visitantes recentes no país asiático, que possui mais de 99% das infecções confirmadas no planeta. No final de janeiro, algumas fábricas, como da Tesla, Samsung e Foxconn, chegaram a paralisar suas atividades.

Reforma administrativa

O presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou que vai encaminhar o texto da proposta da reforma administrativa na próxima semana. O mandatário informou que não vai alterar a estabilidade dos servidores públicos.

Saiba mais: Texto da reforma administrativa será encaminhada na próxima semana, diz Bolsonaro

Apesar de não mudar a estabilidade, a reforma deve alterar o regime de contratação e planos de carreira do serviço público.

"Está muito tranquila a reforma. Não será mexido nos direitos atuais dos servidores, inclusive a questão da estabilidade. Quem é servidor continua com a estabilidade sem problema algum", disse Bolsonaro.

Última cotação do dólar

Na última sessão, quarta-feira, o dólar encerrou em alta de 0,55%, cotado em R$ 4,3506.