Mercado fechado

Dólar e juros futuros caem com exterior e produção industrial

Victor Rezende

Investidores avaliam indicadores econômicos e situação das negociações comerciais entre EUA e China O dólar comercial e os juros futuros operam em queda no início do pregão desta quarta-feira, em reação ao otimismo observado nos mercados internacionais e aos números da produção industrial brasileira.

Por volta de 9h30, o dólar era negociado a R$ 4,1914 no segmento à vista, com baixa de 0,33%, enquanto a taxa do DI para janeiro de 2021 caía de 4,71% no ajuste anterior para 4,67%; a do DI para janeiro de 2023 recuava de 5,90% para 5,84% e a do DI para janeiro de 2025 passava de 6,49% para 6,44%.

Stephen Bayer/Pixabay

No exterior, o dólar opera em queda em relação à maioria das moedas de mercados emergentes, após índices de atividade na Europa e na China gerarem alívio quanto aos temores de desaceleração ainda mais intensa. Os investidores acompanham ainda o desenrolar das negociações comerciais entre Estados Unidos e China.

No ambiente doméstico brasileiro, a produção industrial veio em linha com o esperado pelo mercado, ao subir 0,8% na passagem de setembro para outubro. O número vem na sequência de indicadores que apontam para uma retomada da economia, como o crescimento acima do esperado do Produto Interno Bruto (PIB) do terceiro trimestre de 2019, divulgado na terça-feira.