Mercado abrirá em 4 horas 1 minuto

Dólar cai a R$ 3,96 e Bolsa dispara após pesquisa Ibope vantajosa para Bolsonaro

TÁSSIA KASTNER
(Pixabay)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O mercado financeiro reagiu de forma positiva aos números da pesquisa Ibope divulgados na noite desta segunda. O dólar recua para abaixo de R$ 4 e a Bolsa brasileira avança mais de 3%, ambos operando na contramão do exterior.

A pesquisa Ibope para presidência mostrou crescimento da vantagem de Jair Bolsonaro (PSL) sobre o segundo colocado, Fernando Haddad. Segundo o Ibope, Bolsonaro cresceu para 31% das intenções de voto, enquanto o petista ficou estagnado em 21%.

Cresceu em 11 pontos a rejeição a Haddad, que agora chega a 38% —44% dos entrevistados disseram que não votariam de jeito nenhum em Bolsonaro.

Além disso, a disputa de segundo turno entre Bolsonaro e Haddad voltou a mostrar um empate, com 42% das intenções de voto cada. 

"A pesquisa foi excelente para Bolsonaro. Criou expectativa de vitória no primeiro turno, o que vai animar seus apoiadores e provavelmente esvaziar outros candidatos. Ou seja, tendência é Bolsonaro subir mais e ficar próximo da vitória no primeiro turno, embora isto ainda não seja o mais provável", escreveu a corretora Guide em relatório.

Há pouco, o dólar recuava 1,51%, a R$ 3,9580. Na mínima do dia, a moeda chegou a ser cotada a R$ 3,9480.

No exterior, apenas três moedas ganham do dólar: o peso argentino, o real e o peso colombiano.

A Bolsa brasileira sobe mais de 3%, puxada por ações da Petrobras e do setor bancário. Há pouco, o Ibovespa ganhava 3,04%, a 81.014 pontos.

Os papéis preferenciais da Petrobras sobem 5,76%, a R$ 22,21 e os ordinários ganham 4,34%, a R$ 25,21. No setor bancário, as ações do Banco do Brasil disparam 6,62% e puxam papéis dos demais bancos, que têm peso no Ibovespa.

No exterior, o dia é negativo, reflexo da crise orçamentária na Itália. Por lá, o governo propôs orçamento que prevê aumento do déficit fiscal do país.