Mercado fechará em 3 h 34 min
  • BOVESPA

    113.791,89
    -1.270,65 (-1,10%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.192,33
    +377,16 (+0,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,34
    -0,27 (-0,37%)
     
  • OURO

    1.755,00
    -39,80 (-2,22%)
     
  • BTC-USD

    48.064,61
    -242,47 (-0,50%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.235,32
    +2,03 (+0,16%)
     
  • S&P500

    4.459,43
    -21,27 (-0,47%)
     
  • DOW JONES

    34.676,47
    -137,92 (-0,40%)
     
  • FTSE

    7.027,48
    +10,99 (+0,16%)
     
  • HANG SENG

    24.667,85
    -365,36 (-1,46%)
     
  • NIKKEI

    30.323,34
    -188,37 (-0,62%)
     
  • NASDAQ

    15.428,50
    -75,50 (-0,49%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1857
    -0,0103 (-0,17%)
     

Dólar cai para R$ 5,19 após Fed indicar que manterá estímulos

·2 minuto de leitura

Em um dia de alívio global após o pronunciamento do presidente do Banco Central norte-americano, Jerome Powell,o dólar caiu para menos de R$ 5,20 e recuou para o menor nível em três semanas. A bolsa de valores registrou forte alta e teve a primeira semana com ganhos após duas semanas consecutivas de baixa.

O dólar comercial encerrou a sexta-feira (27) vendido a R$ 5,196, com recuo de R$ 0,061 (1,17%). A cotação abriu próxima da estabilidade, mas passou a despencar após a abertura do mercado nos Estados Unidos.

A moeda norte-americana está no menor valor desde 4 de agosto, quando tinha fechado a R$ 5,186. A divisa acumulou queda de 3,52% na semana, o maior recuo desde a primeira semana de maio. O dólar registra queda de 0,28% em agosto e alta de apenas 0,13% em 2021.

No mercado de ações, o dia também foi marcado pela euforia. O índice Ibovespa, da B3, fechou aos 120.678 pontos, com alta de 1,65%. O indicador encerrou a semana com alta acumulada de 2,22%, mas ainda registra queda de 0,92% em 2021.

O discurso de Powell trouxe alívio aos mercados financeiros de todo o planeta. Em uma reunião de presidentes de Bancos Centrais, ele disse que a inflação alta nos Estados Unidos é transitória e afirmou que o órgão permanecerá cauteloso em relação a aumento nos juros básicos da maior economia do planeta, que estão entre 0% e 0,25% ao ano desde o início da pandemia.

Juros baixos por longo tempo em economias avançadas favorecem a entrada de recursos financeiros em países emergentes, como o Brasil. No cenário doméstico, os investidores receberam bem a indicação de que os três poderes pretendem encontrar uma solução para o pagamento de precatórios (dívidas do governo reconhecidas definitivamente pela Justiça) que respeite o teto de gastos.

Paralelamente, a aceleração da inflação, registrada ontem (26) pelo IPCA-15, aumentou a expectativa de que o Banco Central pode aumentar o aperto monetário na reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), no fim de setembro. Isso também estimularia a entrada de dólares no país.

*Com informações da Reuters

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos