Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,69 (-0,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,56 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,95
    +0,65 (+0,89%)
     
  • OURO

    1.750,60
    +0,80 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    42.412,76
    +855,75 (+2,06%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.067,20
    -35,86 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,18 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,82 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.319,00
    +15,50 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2556
    +0,0306 (+0,49%)
     

Dólar aprofunda queda e vai abaixo de R$5,20 após Powell evitar indicar momento de corte de estímulos

·2 minuto de leitura
Dólar aprofunda queda e vai a R$5,2088 após Powell evitar indicar momento de corte de estímulos

Por Luana Maria Benedito e José de Castro

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar caía 1% ante o real no início da tarde desta sexta-feira, chegando a ser negociado abaixo dos 5,20 reais, em reação à ausência de sinalização por parte do chair do banco central dos Estados Unidos, Jerome Powell, sobre o momento de corte de estímulos.

Em comentários preparados para discurso na conferência de banqueiros centrais de Jackson Hole, Powell sinalizou que o Fed permanecerá cauteloso em qualquer eventual decisão de elevar os juros à medida que tenta trazer a economia de volta ao pleno emprego, repetindo que deseja evitar controlar uma inflação "transitória" e potencialmente desencorajar o crescimento do emprego no processo --defendendo a nova abordagem de política monetária do Fed que Powell introduziu há um ano. [nL1N2PY1HM]

Às 13:40, o dólar recuava 1,10%, a 5,1992 reais na venda, depois de chegar a tocar 5,19145 reais na mínima do dia, atingida perto das 12h50.

Pouco antes do discurso de Powell, realizado às 11h, o dólar à vista estava em queda de 0,47%, a 5,2321 reais. Logo após a divulgação dos primeiros trechos da fala, a moeda chegou a reduzir as perdas para 0,25%, a 5,2436 reais. Rapidamente, porém, houve fortes ordens de vendas que derrubaram a cotação.

No exterior, o índice do dólar -- que antes de Powell havia batido a máxima da sessão ao subir 0,15% -- caía 0,39% nesta tarde, a 92,694.

"O Fed ressaltou mais uma vez que o início do 'tapering' não quer dizer que estamos mais próximos de aumentos de juros, e isso faz com que o mercado, na minha opinião, tenha uma visão ainda mais tranquila quanto ao início da redução de estímulos, podendo ter reação menos volátil", comentou Mauro Morelli, estrategista-chefe da Davos Investimentos.

Segundo ele, a alta das bolsas globais e a desvalorização internacional do dólar evidenciam leitura um pouco mais "dovish" da fala de Powell.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos