Mercado fechará em 3 horas 1 minuto
  • BOVESPA

    121.401,47
    -2.175,09 (-1,76%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.111,97
    -521,94 (-1,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,10
    -2,46 (-3,49%)
     
  • OURO

    1.814,50
    +0,40 (+0,02%)
     
  • BTC-USD

    39.464,21
    +1.003,90 (+2,61%)
     
  • CMC Crypto 200

    974,73
    +47,97 (+5,18%)
     
  • S&P500

    4.407,50
    -15,65 (-0,35%)
     
  • DOW JONES

    34.822,87
    -293,53 (-0,84%)
     
  • FTSE

    7.123,86
    +18,14 (+0,26%)
     
  • HANG SENG

    26.426,55
    +231,73 (+0,88%)
     
  • NIKKEI

    27.584,08
    -57,75 (-0,21%)
     
  • NASDAQ

    15.062,00
    +15,75 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1920
    +0,0265 (+0,43%)
     

Dólar acelera alta e vai para R$ 5,17

·2 minuto de leitura
***FOTO DE ARQUIVO*** São Paulo, SP, Brasil, 24-01-2019: Cédulas de dólar. Papel Moeda. Dinheiro. (Foto Gabriel Cabral/Folhapress)
***FOTO DE ARQUIVO*** São Paulo, SP, Brasil, 24-01-2019: Cédulas de dólar. Papel Moeda. Dinheiro. (Foto Gabriel Cabral/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O dólar sobe 1,67%, a R$ 5,1720, à medida que os operadores monitoravam o clima político tenso em Brasília e aguardavam a divulgação da ata da última reunião de política monetária do Fed (banco central americano).

"O comportamento dos ativos financeiros no Brasil continua refletindo o cenário político, em especial, o desenrolar da CPI da pandemia", explicaram em nota analistas da Genial Investimentos. "As denúncias de corrupção na compra de vacinas têm se constituído em um importante fator de incertezas."

O governo de Jair Bolsonaro está envolto em suspeitas referentes a compras de vacinas e, com isso no radar, a CPI dá andamento aos depoimentos ao ouvir nesta terça-feira a servidora Regina Célia Silva Oliveira, fiscal de contratos no Ministério da Saúde que autorizou a compra do imunizante indiano Covaxin.

Na semana passada, a ministra Rosa Weber, do STF (Supremo Tribunal Federal), autorizou a abertura de inquérito para investigar suposto crime de prevaricação de Bolsonaro.

Com o governo sob pressão cada vez maior, vários investidores começavam a voltar sua atenção para as eleições presidenciais de 2022, ressaltando que uma disputa polarizada entre candidatos enxergados como populistas pelos agentes do mercado tenderia a elevar a cautela.

No exterior, o dólar opera em alta contra divisas emergentes, dentre as quais o pior desempenho é do real.

O foco dos mercados internacionais está na ata da última reunião de política monetária do Fed, que será divulgada na quarta (7) e pode oferecer pistas sobre quando e como o banco central americano reduzirá seu estímulo e elevará os juros. Qualquer sinalização mais dura com a inflação, pode beneficiar o dólar, dizem especialistas.

Além disso, analistas do Bradesco afirmaram em nota que "preocupações com os impactos da variante Delta do coronavírus sobre o processo de reabertura da economia global pesam sobre os negócios nesta manhã"

A cepa Delta é altamente transmissível e tem elevado a cautela dos investidores nos últimos dias, principalmente devido à disparada de casos em países asiáticos. Ocorrências dessa variante já foram identificadas no Brasil.

O dólar já tem alta de 4,15% contra o real desde que tocou uma mínima em mais de um ano para encerramento, de R$ 4,9062, em 24 de junho. Mas, no acumulado de 2021, a moeda segue em território negativo, com queda de 1,6%.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos