Mercado fechará em 2 mins
  • BOVESPA

    111.089,63
    -2.340,91 (-2,06%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.647,18
    +82,91 (+0,15%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,47
    -2,40 (-3,04%)
     
  • OURO

    1.941,70
    -3,60 (-0,19%)
     
  • BTC-USD

    23.070,73
    -107,51 (-0,46%)
     
  • CMC Crypto 200

    522,04
    +279,36 (+115,11%)
     
  • S&P500

    4.062,90
    -13,70 (-0,34%)
     
  • DOW JONES

    33.802,93
    -283,11 (-0,83%)
     
  • FTSE

    7.761,11
    -10,59 (-0,14%)
     
  • HANG SENG

    22.072,18
    +229,85 (+1,05%)
     
  • NIKKEI

    27.346,88
    +19,77 (+0,07%)
     
  • NASDAQ

    12.124,50
    -27,50 (-0,23%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5531
    +0,0375 (+0,68%)
     

Dólar acelera alta com notícia de que Lula avalia aumento maior no salário mínimo

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar à vista acelerou alta ante o real na tarde desta segunda-feira, com operadores atribuindo o movimento a notícia de que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva estaria avaliando elevar o salário mínimo de 2023 acima do valor de 1320 reais.

Às 15:45 (de Brasília), o dólar à vista avançava 0,62%, a 5,1393 reais na venda. A sessão é de menor liquidez por causa de feriado de Martin Luther King Jr. nos Estados Unidos.

Na B3, às 15:45 (de Brasília), o contrato de dólar futuro de primeiro vencimento subia 0,74%, a 5,1540 reais.

Lula avalia elevar o salário mínimo deste ano para acima dos 1.320 reais prometidos pelo governo, disse a Broadcast, agência do jornal O Estado de S.Paulo, citando técnicos da equipe econômica. O Ministério da Fazenda é contrário à proposta, e o valor final e a data de início de vigência ainda não foram definidos, segundo a reportagem.

Questionado pela Reuters, o Ministério da Fazenda afirmou que a posição da pasta sobre o salário mínimo foi externada pelo ministro Fernando Haddad em entrevista à imprensa. Na ocasião, Haddad indicou que o salário mínimo neste ano ficará em 1.302 reais, como proposto pelo governo anterior e que já está em vigor, sem aumento adicional. O ministro argumentou que o valor já representa um ganho de 1,4% acima da inflação e atende a promessa de Lula de conceder reajustes reais anuais ao mínimo.

No mercado, alguns analistas vinham mencionando nas últimas sessões como positivo para o real rumores de que o salário mínimo de 1.320 reais, com reajuste de 3% acima da inflação, poderia entrar em vigor apenas dentro de alguns meses. Segundo eles, isso teria efeito positivo nas contas públicas, à medida que o valor é indexador de outras despesas.

Até acelerar ganhos, o dólar mostrava pouca variação na sessão desta segunda-feira, alternando principalmente estabilidade e elevações tímidas, em movimento em linha com o fortalecimento da moeda norte-americana no exterior.

O dólar exibia alta de cerca de 0,2% contra uma cesta de moedas fortes, enquanto também apresentava ganhos ante os principais pares emergentes do real.

A queda de commodities, como o minério de ferro, também foi citada por analistas como um fator desfavorável ao real na sessão.

Localmente, além da questão do salário mínimo, a presença do ministro da Fazenda, Fernando Haddad, no Fórum Mundial Econômico, em Davos, estava em foco. Na Suíça, ele afirmou a jornalistas que sua participação no fórum será focada em transmitir mensagens de compromisso fiscal, sustentabilidade e defesa da democracia.

O Ministério da Fazenda disse que ele deve falar novamente com jornalistas cerca de 16h (horário de Brasília).

Mais cedo, o vice-presidente e ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Geraldo Alckmin, disse nesta segunda a uma plateia de empresários da indústria que o governo do presidente Lula não removerá a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e afirmou que a meta é extinguir o imposto.

(Por André Romani, com reportagem adicional de Berardo Caram)