Mercado fechado

Dólar abre em queda; mercado chinês e eleições norte-americanas no radar

Jader Lazarini
Dólar abre em queda; mercado chinês e eleições norte-americanas no radar

O dólar abriu em queda nesta terça-feira (4). Os principais mercados do mundo responderam positivamente aos estímulos do governo da China para sustentar a economia em meio aos temores pelo coronavírus.

Por volta das 9h20, o dólar variava negativamente a 0,249% sendo negociado a R$4,2376. Os investidores seguem atentos às prévias do Partido Democrata para as eleições presidenciais dos Estados Unidos.

Além disso, nesta segunda, foi divulgado, pelo IBGE, o desempenho da produção industrial do Brasil em 2019.

Mercado responde a estímulos

O mercado chinês reagiu positivamente aos estímulos que o Banco do Povo da China realizou para sustentar a economia. A Bolsa de Valores de Xangai terminou o pregão em alta de 1,34%.

A Bolsa de Valores de Londres (LSE), por volta das 9h50, apresentava alta de 1,46%, a 8.040,00 pontos.

Nesta terça-feira, foram aplicados 500 bilhões de yuans (R$ 303,50 bilhões) de liquidez no sistema bancário por meio de operações de recompra reversa. Na última segunda-feira (3), foi injetado, pelo BC da China, 1,2 trilhão de yuans para estimular empréstimos a empresas.

Representando um temor com o progresso da economia global por conta da epidemia do coronavírus, que já matou mais de 400 pessoas e chegou a mais de 20 países, a Bolsa de  Xangai fechou em queda de 7,72% na última segunda, a 2.746,61 pontos.

Por sua vez, os papéis negociados na Bolsa de Shenzhen despencaram 8,41%. alcançando 1.609,00 pontos. De acordo com a agência de notícias "Bloomberg", cerca de 3 mil ações atingiram o limite de baixa de 10%.

Eleição norte-americana

O estado de Iowa, no meio-oeste dos Estados Unidos, foi o primeiro a realizar as prévias do Partido Democrata para decidir quem vai enfrentar o atual presidente Donald Trump nas eleições presidenciais no final deste ano.

No entanto, o resultado da prévia ainda não foi divulgado e está em atraso. O processo começou às 19h da última segunda-feira (3), e até a manhã desta quarta ainda não havia sido revelado o vencedor.

Alguns dos participantes são Amy Klobuchar, Joe Biden, Elizabeth Warren, Bernie Sanders e Pete Buttigieg.

Saiba mais: Coronavírus: demanda por petróleo na China despenca 20%

Por mais que Iowa seja um estado com um eleitorado pequeno, é considerado crucial para o Partido Democrata. Nas últimas cinco eleições presidenciais, o democrata que venceu a prévia de Iowa acabou se tornando o indicado do partido na disputa eleitoral:

  • Bill Clinton (1996)
  • Al Gore (2000)
  • Barack Obama (2008 e 2012)
  • Hillary Clinton (2016)

Produção industrial

A produção industrial registrou recuou 1,1% em 2019, após dois anos consecutivos de crescimento. No ano de 2018, o crescimento foi de 1%, e em 2017 de 2,5%. Os dados foram apurados e divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nesta terça-feira (4).

O recuo da produção industrial, segundo o gerente de pesquisa do IBGE, André Macedo, se deu ao rompimento da barragem de Brumadinho (MG) no início do ano passado. "Tiveram grande peso nesses resultados negativos os efeitos na indústria extrativa, em decorrência do rompimento da barragem de Brumadinho em janeiro de 2019".

Saiba mais: Balança comercial registra déficit de US$ 1,745 bilhão em janeiro

O resultado foi abaixo do esperado por especialistas ouvidos pela agência de notícias "Bloomberg", que estimavam uma queda de 0,8% na comparação anual.

Última cotação do dólar

Na última sessão, segunda-feira (3), o dólar encerrou em queda de 0,863%, cotado em R$ 4,2488.