Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.979,96
    +42,09 (+0,03%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.789,31
    +417,33 (+0,85%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,31
    -0,18 (-0,27%)
     
  • OURO

    1.869,30
    +1,30 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    42.627,38
    -497,71 (-1,15%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.206,81
    -46,33 (-3,70%)
     
  • S&P500

    4.127,83
    -35,46 (-0,85%)
     
  • DOW JONES

    34.060,66
    -267,13 (-0,78%)
     
  • FTSE

    7.034,24
    +1,39 (+0,02%)
     
  • HANG SENG

    28.593,81
    +399,72 (+1,42%)
     
  • NIKKEI

    28.406,84
    +582,01 (+2,09%)
     
  • NASDAQ

    13.218,75
    +6,75 (+0,05%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4299
    -0,0002 (-0,00%)
     

Dólar vira e cai seguindo exterior após dados de inflação nos EUA

·1 minuto de leitura
Notas de 100 dólares

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar virou e passou a cair ante o real nesta terça-feira, seguindo o enfraquecimento global da divisa após dados de inflação nos Estados Unidos, embora acima do esperado, não corroborarem expectativas de mudança na política monetária norte-americana.

A inflação ao consumidor dos EUA foi puxada em março por um salto nos preços de energia, item considerado volátil. Além disso, analistas lembraram que há um efeito de base relevante, já que em março de 2020 a economia sentia o golpe da pandemia.

No todo, os números são insuficientes para levar o Federal Reserve a mudar o discurso de que a alta dos preços é temporária, o que deve levar o mercado a moderar apostas de redução de estímulos --fator positivo para ativos de risco.

O dólar à vista caía 0,52%, a 5,6961 reais, às 10h02, depois de subir 0,54% na máxima do dia (5,7567 reais).

No exterior, o índice do dólar frente a uma cesta de moedas cedia 0,1%, abandonando alta de 0,28% alcançada logo após a divulgação dos dados de inflação.

(Por José de Castro; Edição de Camila Moreira)