Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.031,56
    +473,89 (+0,44%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.042,90
    +124,62 (+0,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,60
    +0,55 (+0,76%)
     
  • OURO

    1.785,00
    +0,30 (+0,02%)
     
  • BTC-USD

    50.799,38
    +33,29 (+0,07%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.324,95
    +19,84 (+1,52%)
     
  • S&P500

    4.701,21
    +14,46 (+0,31%)
     
  • DOW JONES

    35.754,75
    +35,32 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.337,05
    -2,85 (-0,04%)
     
  • HANG SENG

    23.996,87
    +13,21 (+0,06%)
     
  • NIKKEI

    28.860,62
    +405,02 (+1,42%)
     
  • NASDAQ

    16.379,25
    +61,25 (+0,38%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2820
    -0,0577 (-0,91%)
     

Dólar à vista fecha em alta de 0,26%, a R$5,6085

·1 min de leitura
Casa de câmbio em São Paulo

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar fechou em alta ante o real nesta terça-feira, mas longe das máximas do dia, depois que o mercado repercutiu positivamente notícias sobre mudanças propostas para o texto da PEC dos Precatórios no Senado.

O dólar à vista subiu 0,26%, a 5,6085 reais na venda. Assim, ficou distante da máxima do dia, de 5,6642 reais, quando ganhou 1,25%. Na mínima, marcou 5,5951 reais, perto da estabilidade.

A força da moeda norte-americana no exterior segurou a cotação no azul por aqui. O dólar tinha a maior alta desde março contra uma cesta de divisas emergentes, de mais de 1%, alavancado pelo salto de mais de 11% ante a lira turca, que afundou a novas mínimas recordes por temores de desestabilização econômica completa na Turquia liderada por Recep Tayyip Erdogan.

(Por José de Castro)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos