Mercado fechará em 6 h 17 min
  • BOVESPA

    100.774,57
    -1.140,88 (-1,12%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.007,16
    +308,44 (+0,62%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,91
    +0,34 (+0,52%)
     
  • OURO

    1.779,10
    -5,20 (-0,29%)
     
  • BTC-USD

    56.456,34
    -796,47 (-1,39%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.441,69
    -27,39 (-1,86%)
     
  • S&P500

    4.513,04
    -53,96 (-1,18%)
     
  • DOW JONES

    34.022,04
    -461,68 (-1,34%)
     
  • FTSE

    7.105,80
    -62,88 (-0,88%)
     
  • HANG SENG

    23.788,93
    +130,01 (+0,55%)
     
  • NIKKEI

    27.753,37
    -182,25 (-0,65%)
     
  • NASDAQ

    15.826,50
    -43,25 (-0,27%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4202
    -0,0266 (-0,41%)
     

Dólar à vista fecha em alta de 0,79%, a R$5,4999

·1 min de leitura
Notas de reais e dólares

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar tornou a subir de forma expressiva ante o real, com as operações locais voltando de um feriado e repercutindo a força da moeda norte-americana no exterior e renovadas preocupações domésticas do lado fiscal nesta terça-feira.

O dólar à vista valorizou-se 0,79%, a 5,4999 reais na venda.

A cotação variou de 5,4301 reais (-0,49%) a 5,51 reais (+0,97%).

Na sexta passada, a moeda já havia subido 1%, afastando-se de uma mínima em mais de um mês de 5,4031 reais da sessão anterior.

No exterior, o índice do dólar contra uma cesta de rivais de países ricos saltava 0,37%, para máximas em 16 meses, após fortes dados econômicos nos EUA endossarem expectativas de aperto monetário por lá, movimento que favoreceria a moeda norte-americana.

(Por José de Castro)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos