Dívida líquida do setor público soma R$ 1,550 trilhão

A dívida líquida do setor público chegou a 35,1% do Produto Interno Bruto (PIB) no ano passado, segundo o Banco Central (BC). Essa taxa é idêntica à verificada em novembro de 2012 e menor do que os 36,4% do PIB registrados em dezembro de 2011. A dívida líquida do setor público (governo central, governos regionais e empresas estatais) terminou 2012 em R$ 1,550 trilhão. Na comparação com dezembro de 2011, a dívida no ano passado registrou uma redução de 1,3 ponto porcentual do PIB.

O superávit primário contribuiu para essa redução, com 2,4 pontos porcentuais do PIB. O efeito do crescimento do PIB corrente foi de 2,2 pontos porcentuais e a desvalorização cambial registrada no ano passado, de 8,9%, ajudou com 1,3 ponto porcentual.

O Banco Central informou ainda que o ajuste de paridade da cesta de moedas, que compõem a dívida externa líquida, influenciou o resultado em 0,1 ponto porcentual e o reconhecimento de ativos, com mais 0,1 ponto porcentual. A apropriação de juros nominais, por sua vez, contribuiu para elevar a relação em 4,8 pontos porcentuais do PIB.

O BC informou ainda que a dívida bruta do governo geral (governo federal e INSS, governos estaduais e governos municipais) alcançou R$ 2,583 trilhões no final de 2012, o que é equivalente a 58,6% do PIB. O resultado é 1,2 ponto porcentual menor do que o de novembro de 2012, por causa da redução das operações compromissadas no último mês do ano passado. Na comparação com 2011, no entanto, foi registrada uma elevação de 4,4 pontos porcentuais do PIB. - eduardo.cucolo@estadao.com)

Carregando...