Mercado fechado
  • BOVESPA

    119.646,40
    -989,99 (-0,82%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.125,71
    -369,70 (-0,81%)
     
  • PETROLEO CRU

    53,28
    +0,04 (+0,08%)
     
  • OURO

    1.871,20
    +4,70 (+0,25%)
     
  • BTC-USD

    35.535,82
    +1.135,84 (+3,30%)
     
  • CMC Crypto 200

    696,42
    -4,19 (-0,60%)
     
  • S&P500

    3.851,85
    +52,94 (+1,39%)
     
  • DOW JONES

    31.188,38
    +257,86 (+0,83%)
     
  • FTSE

    6.740,39
    +27,44 (+0,41%)
     
  • HANG SENG

    29.962,47
    +320,19 (+1,08%)
     
  • NIKKEI

    28.523,26
    -110,20 (-0,38%)
     
  • NASDAQ

    13.312,50
    +18,25 (+0,14%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4108
    -0,0878 (-1,35%)
     

Dá para sonhar, Fluminense? Veja a média de pontos das equipes que fecharam o G6 nesta década

Luiza Sá
·3 minuto de leitura


A surpreendente campanha do Fluminense no Campeonato Brasileiro reforçou um sonho na cabeça dos torcedores tricolores: voltar a disputar a Libertadores, algo que não acontece desde 2013. Considerando apenas o G6, já que o aumento do número de vagas por conta da Copa do Brasil ou da competição continental ainda é algo hipotético, a média de pontos dos times que terminaram em sexto lugar nesta década é de 58,8, ou seja, 59. Com isso, o Flu precisaria conquistar mais 24 pontos para alcançar este número. Em uma conta simples, seriam oito vitórias nos 16 jogos restantes.

Neste momento, o time de Odair Hellmann tem 35 pontos conquistados. Foram 10 vitórias, cinco empates e sete derrotas, 31 gols marcados e 25 sofridos. O pior desempenho entre os times dentro do G6 foi do Flamengo em 2017, com 56 pontos, 15 vitórias, 11 empates e 12 derrotas. Veja abaixo todos os sextos colocados no Brasileirão desde 2011.

VEJA A TABELA DO CAMPEONATO BRASILEIRO

Em 2019, foi o São Paulo quem ficou no sexto lugar, com 63 pontos. Naquele momento, a equipe teve 17 vitórias, 12 empates e nove derrotas, além de 39 gols marcados e 30 sofridos. Em 2018 foi o Atlético-MG quem fechou o G6 com 59 pontos. Foram 17 vitórias, oito empates e 13 derrotas, 56 gols feitos e 43 sofridos. Já em 2017 foi a vez de o Flamengo ficar em sexto com 56 pontos, 15 vitórias, 11 empates e 12 derrotas, 39 gols feitos e 28 sofridos. Indo para 2016, o Athletico-PR fechou essas seis vagas com 57 pontos, conquistando 17 vitórias, seis empates e 14 derrotas, além de 38 gols marcados e 32 sofridos.

Vale lembrar que a decisão por aumentar as vagas para a Libertadores foi tomada em 2016. Portanto, em 2015 ainda era G4. No entanto, para fins de comparação, continuaremos olhando para os seis primeiros. Neste ano, o Sport terminou com 59 pontos, 15 vitórias, 14 empates e nove derrotas, além de 53 gols marcados e 38 sofridos. Já em 2014 foi o próprio Fluminense que ficou em sexto, com 61 pontos, 17 vitórias, 10 empates e 11 derrotas. Foram 61 gols marcados e 42 sofridos.

No último ano em que participou da Libertadores, em 2013, o Fluminense lutou para não cair. Quem ficou em sexto foi o Goiás, com 59 pontos, 16 vitórias, 11 empates e 11 derrotas, além de 48 gols marcados e 44 sofridos. Em 2012, quando o Tricolor foi campeão brasileiro, o Corinthians fecharia o G6. A equipe paulista teve 57 pontos, 15 vitórias, 12 empates e 11 derrotas, 51 gols feitos e 39 sofridos. No último ano da década, em 2011, o São Paulo ficou em sexto, com 59 pontos, 16 vitórias, 11 empates e 11 derrotas, 57 gols marcados e 46 sofridos.

Para manter vivo o sonho, o Fluminense volta a entrar em campo na próxima segunda-feira, quando encara o Red Bull Bragantino no Maracanã. Atualmente, a equipe está em sexto lugar e vem de importante vitória de virada contra o Internacional no Beira-Rio.