Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,54 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,81
    +0,19 (+0,26%)
     
  • OURO

    1.812,50
    -18,70 (-1,02%)
     
  • BTC-USD

    41.482,55
    -193,12 (-0,46%)
     
  • CMC Crypto 200

    955,03
    +5,13 (+0,54%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,06 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.032,30
    -46,12 (-0,65%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.966,50
    -71,25 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1880
    +0,1475 (+2,44%)
     

CVM da Itália emite alerta contra Binance

·2 minuto de leitura
Dedo encostando em aplicativo da Binance
Dedo encostando em aplicativo da Binance

A Itália se une a lista de países que emitiram alerta contra alguns serviços oferecidos pela Binance. Os chamados derivativos são os principais alvos dos países em que a corretora atua.

A Binance é a maior corretora do mundo em volume de negociações no mercado de criptomoedas. Com uma grande plataforma de investimentos, serviços como tokens de ações de empresas de capital aberto e até derivativos já foram listadas na plataforma.

Vale o destaque que, para oferecer esses investimentos, autoridades costumam exigir o cadastro das empresas em órgão competente. No Brasil, por exemplo, a CVM já proibiu a Binance Futures de atuar no mercado, visto que esse segmento da corretora precisaria ser regulamentado.

Itália alerta contra Binance oferecer investimentos sem registro em órgão competente

A Itália emitiu nesta quinta-feira (15) um alerta de mercado contra a corretora Binance. Como a corretora está oferecendo serviços com textos escritos em italiano, mas sem autorização da Consob, a CVM italiana, a autarquia afirma que a plataforma não tem autorização para oferecer serviços no país.

“A Consob alerta os investidores que o “Binance Group” da empresa não está autorizado a prestar serviços e atividades de investimento na Itália, mesmo por meio do site www.binance.com cujas seções denominadas “derivativos” e “Stock Token” tratam de instrumentos relacionados a criptoativos, também foram escritos anteriormente em italiano.”

A Consob ainda pede que investidores e poupadores tenham cuidado com os investimentos nestes produtos oferecidos pela Binance. Isso porque, como não são regulamentados, o órgão afirma que as escolhas de investimentos devem ser conscientes.

Nos últimos dias, a Binance encontrou problemas também para operar no Reino Unido. No entanto, a corretora afirmou que já está revisando suas políticas e pretende se adequar as legislações locais o mais rápido possível.

Autarquia da Itália pede cautela com investimentos em criptomoedas

Apesar de não ser o foco da Consob a regulamentação das criptomoedas, como o Bitcoin, por exemplo, a autarquia aproveitou o alerta contra a Binance para pedir que a população da Itália tome cuidado com esses investimentos.

“Além disso, convidamos você a ter o máximo de cautela na realização de transações sobre instrumentos relacionados a cripto-ativos (cripto-ativos) que podem envolver a perda total das somas de dinheiro utilizadas e recomenda-se sempre respeitar a regra geral de considerando a adesão às propostas contratuais somente quando possuam um entendimento adequado e somente quando forem auxiliadas por informações claras e completas também sobre a identidade da contraparte contratual que se poderá propor como prestadora de serviço.”

Por fim, a Consob ainda declarou que os riscos do mercado podem ser de ciberataques, assim como avarias nas plataformas, levando as pessoas a possibilidade de perda de dinheiro.

Publicamente, a corretora Binance não comentou a nota da Itália.

Fonte: Livecoins

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos