Custo do crédito do FCO será de 3% ao ano, diz Sudeco

Os juros nas linhas de crédito para investimentos com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO) devem permanecer nos atuais 3% ao ano no segundo semestre de 2013 ou subir para, no máximo, 3,5% ao ano, de acordo com o diretor-superintendente da Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco), Marcelo Dourado.

A taxa de 3% ao ano, que considera o bônus de adimplência de 15%, foi fixada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) para o primeiro semestre de 2013. Sem o bônus, os juros estão atualmente em 3,53% ao ano nas operações de investimentos ou capital de giro e custeio associados a investimentos.

Para o segundo semestre de 2013, o CMN definiu que a taxa será de 4,12% ao ano (sem o bônus), de acordo com resolução publicada no dia 7 de janeiro, mas o porcentual ainda está sendo negociado com o Ministério da Fazenda. Essas taxas valem tanto para operações rurais como para os demais setores.

Em outubro do ano passado, o governo reduziu os juros para empréstimos com recursos dos fundos constitucionais das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste para 2,94% ao ano (2,5% ao ano para clientes com pagamentos em dia), taxa que vigorou entre 1º de outubro a 31 de dezembro de 2012. Antes, os juros variavam de 4% a 10% ao ano.

Carregando...