Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.667,66
    +293,79 (+0,28%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.232,20
    -741,07 (-1,37%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,06
    +1,63 (+1,91%)
     
  • OURO

    1.812,70
    +0,30 (+0,02%)
     
  • BTC-USD

    42.376,76
    +126,16 (+0,30%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.010,49
    +1,10 (+0,11%)
     
  • S&P500

    4.577,11
    -85,74 (-1,84%)
     
  • DOW JONES

    35.368,47
    -543,34 (-1,51%)
     
  • FTSE

    7.563,55
    -47,68 (-0,63%)
     
  • HANG SENG

    24.219,26
    +106,48 (+0,44%)
     
  • NIKKEI

    27.817,81
    -439,44 (-1,56%)
     
  • NASDAQ

    15.191,75
    -14,25 (-0,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3100
    +0,0029 (+0,05%)
     

Curso de tecnologia em parceria com Descomplica remunera alunos em formação

·2 min de leitura

Com remuneração de R$ 2.250 mensais para os participantes, o programa de formação em tecnologia Impulso Tec acaba de ser lançado pela edtech Descomplica. A contratação dos alunos busca garantir a dedicação integral deles à capacitação. São 12 semanas de duração com 8 horas diárias de aulas.

Das 200 vagas oferecidas, 150 são pela Descomplica. Ao fim do curso, os participantes vão passar por uma residência técnica em uma das empresas parceiras do projeto por 3 meses. Após os seis meses da formação, eles terão experiência prática e poderão ser contratados pela consultoria Accenture ou pelo banco Itaú Unibanco.

Estudantes serão remunerados para se dedicar integralmente ao curso (Imagem: Reprodução/Envato/DragonImages)
Estudantes serão remunerados para se dedicar integralmente ao curso (Imagem: Reprodução/Envato/DragonImages)

Daniel Pedrino, presidente da Descomplica Faculdade Digital, diz que o curso foi criado para amenizar a defasagem que o Brasil tem em tecnologia. “Nosso intuito é capacitar e formar os futuros profissionais da área”, diz. Serão duas turmas: SysOps e JavaScript. A de SysOps terá 14 disciplinas, 2 projetos integradores, 50 alunos e 480 horas de conteúdo. Já a de JavaScript terá 12 disciplinas, 2 projetos integradores, 100 alunos e 480 horas de conteúdo.

Como participar

Para se inscrever é preciso ter mais de 18 anos, ensino fundamental completo, domínio de escrita, leitura, lógica, interpretação de texto e básico de informática. Além disso, o interessado deve residir nas regiões metropolitanas de Rio de Janeiro, São Paulo, Recife e Belo Horizonte. Não é necessário conhecimento de programação, mas o candidato não pode ter vínculo empregatício.

A seleção terá cinco etapas. Primeiramente, o interessado deve se cadastrar neste site até 30 de janeiro. Depois, vai passar por um teste de personalidade e, em seguida, um de Português. A etapa seguinte é um teste de lógica e habilidades técnicas. Para finalizar, há uma dinâmica de grupo.

Os selecionados serão encaminhados para as respectivas turmas. Depois, deverão entregar a documentação para a assinatura do contrato. O programa inclui aulas ao vivo e gravadas, projetos, exercícios e avaliação.

Durante a formação, os alunos terão de desenvolver bancos de dados integrados às aplicações, executar aplicações via nuvem pelo sistema AWS, utilizar JavaScript e NodeJS para criar aplicações, trabalhar em equipe, aprimorar a comunicação e o autoconhecimento, e integrar equipes diversas.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos