Mercado fechado

Curso gratuito de programação para mulheres abre inscrições para 2020

Natalie Rosa

Mulheres interessadas em adquirir mais conhecimento na área de tecnologia, ganhando ainda a oportunidade de entrar nesse mercado, já podem se inscrever para o projeto Laboratória.

A iniciativa, que tem o objetivo de oferecer um curso de programação exclusivo para mulheres, já formou mais de 1.300 programadoras no Brasil, Chile, México e Peru, e por aqui 94% das participantes conseguiram um emprego na área de tecnologia. A Laboratória já chegou a ser reconhecida até mesmo pelo ex-presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.

Interessadas em fazer parte do programa podem preencher suas inscrições até o dia 26 de janeiro, com as seletivas acontecendo entre os meses de fevereiro e março. Durante este período, serão feitas entrevistas e pré-admissões.

Foto: Reprodução/Laboratoria

Para participar, as mulheres não precisam ter experiência em tecnologia, bastando apenas serem maiores de 18 anos (ou completarem 18 ao final do programa), terem concluído o ensino médio em escolha pública ou em escola particular com bolsa integral por renda, morarem em São Paulo ou conseguirem se deslocar até à cidade de segunda a sexta-feira durante seis meses.

Também é ideal que a candidata não esteja cursando uma universidade no período do curso, visto que exige dedicação integral, e também que esteja disponível para participar de aulas presenciais cinco horas por dia, das 13h às 18h, cinco vezes na semana.

O curso é totalmente gratuito, mas a Laboratória pede que uma contribuição de 12% do salário seja feita pelas alunas quando conseguirem um emprego na área, possibilitando que o projeto continue nos próximos anos e ajude mais mulheres.

São seis meses de bootcamp, preparando as alunas para atuarem como programadoras Front-End com aulas sobre JavaScript, HTML, CSS, UX, entre outras. As inscrições podem ser feitas no site oficial da Laboratoria.


Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: