Mercado abrirá em 1 h 59 min
  • BOVESPA

    108.843,74
    -2.595,62 (-2,33%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.557,65
    -750,06 (-1,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,12
    +0,83 (+1,18%)
     
  • OURO

    1.768,00
    +4,20 (+0,24%)
     
  • BTC-USD

    43.456,59
    -1.134,29 (-2,54%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.089,89
    -44,49 (-3,92%)
     
  • S&P500

    4.357,73
    -75,26 (-1,70%)
     
  • DOW JONES

    33.970,47
    -614,41 (-1,78%)
     
  • FTSE

    6.985,27
    +81,36 (+1,18%)
     
  • HANG SENG

    24.221,54
    +122,40 (+0,51%)
     
  • NIKKEI

    29.839,71
    -660,34 (-2,17%)
     
  • NASDAQ

    15.125,25
    +115,75 (+0,77%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2466
    +0,0019 (+0,03%)
     

Curso ensina jovens negras de favelas e periferias a se destacar nas redes sociais

·2 minuto de leitura

O Observatório de Favelas está com inscrições abertas até sexta-feitra (6) para um curso que vai ensinar meninas negras, moradoras de favelas e de periferias como se destacar e fugir da mesmice nas redes sociais. A ideia é que elas aprendam a contar suas próprias histórias a partir de suas vivências e de seus locais de origem.

As candidatas devem ter entre 14 e 19 anos e podem ser de todo o Brasil, já que as aulas serão híbridas, de modo virtual e presencial, à escolha da participante. A coordenadora de Comunicação do Observatório de Favelas, Priscila Rodrigues, explica que a proposta da formação é oferecer ferramentas para que as meninas periféricas e favelas possam contar suas próprias histórias:

— Celebramos as duas décadas de atuação do Observatório oferecendo uma formação em comunicação crítica para meninas negras, entre 14 e 19 anos, reafirmando o compromisso do Observatório de Favelas com o fortalecimento, a partir das favelas e periferias, da atuação de meninas e mulheres negras no país. — explica Priscila.

Serão contempladas 15 jovens, que terão aulas de estética, design, mídias sociais e de técnicas de projeção em muros. Estão programados oito encontros, a partir do dia 17 de agosto, cada um deles com 1 hora e 30 minutos de duração.

No primeiro encontro as participantes vão conhecer detalhes sobre o projeto e compartilhar suas expectativas. Em seguida, terão duas aulas sobre o tema ‘Estética é poder: o designer da construção narrativa’, nas quais conhecerão a história do design social, e teorias sobre construção de identidades, e ainda referências de cores, elementos e imagens.

As demais aulas vão tratar de temas como ‘Social Media: nas redes e nas ruas’, onde as alunas poderão conhecer as ferramentas e as linguagens das redes sociais, bem como métricas e monitoramento; ‘Projetação: os muros da cidade gritam’, quando serão apresentadas à projeção como ferramenta de ação, movimento e formação de redes.

As participantes também conhecerão as ferramentas necessárias para iniciar seus projetos. A última aula será de apresentação de trabalhos desenvolvidos do Laboratório Malungas, onde as alunas poderão expor o que aprenderam durante os encontros.

Para se inscrever, as interessadas deverão acessar o fomulário através do link https://bityli.com/malungas

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos