Mercado fechado

Currículo de Filipe Sabará, do Novo, tem informações falsas sobre pós-graduação

·2 minutos de leitura
Filipe Sabará fez criticas a João Amoedo após ter candidatura suspensa (Foto: Mathilde Missioneiro/Folhapress)
Filipe Sabará fez criticas a João Amoedo após ter candidatura suspensa (Foto: Mathilde Missioneiro/Folhapress)

O currículo de Filipe Sabará, divulgado pelo partido Novo, tem informações inverídicas. O material sobre o então candidato à prefeitura de São Paulo dizia que ele era aluno de pós-graduação da Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP), no curso de Gerente de Cidades. No entanto, ao Estado de S. Paulo, a FAAP negou a informação.

Ao jornal, Sabará acusa o partido de divulgar uma informação falsa. Já o Novo acusa o político de ser o responsável por creditar-se dessa maneira.

Filipe Sabará seria o candidato do Novo à prefeitura de São Paulo, mas foi suspenso pelo partido. A decisão foi tomada após o político declarar que tinha R$ 15 mil em bens, quando, na verdade, o valor correto era de R$ 5 milhões.

Segundo o Estadão, a inconsistência no currículo de Sabará também foi motivo de críticas. Um militante do Novo de Santa Catarina usou as informações falsas como justificativa para entrar com um pedido de impugnação da candidatura.

Outros pontos que irritaram o partido foram o alinhamento ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e também por ter elogiado o ex-prefeito de São Paulo Paulo Maluf, que foi condenado por lavagem de dinheiro.

Leia também

Após ter a candidatura suspensa, Sabará criticou o fundador do partido, João Amoêdo. “Não aceita conversar. Está me perseguindo por eu não falar exatamente as coisas que ele quer. Falei que o Bolsonaro é melhor que o Doria. E também por eu ser uma pessoa de direita, conservador nos costumes e liberal na economia”, disse à coluna Painel, da Folha de S. Paulo.

Sabará foi secretário municipal de assistência social na gestão de Doria na prefeitura de São Paulo.