Mercado fechado

Curiosity tira selfie para registrar momento em que bate novo recorde em Marte

Daniele Cavalcante

O rover Curiosity tirou uma nova selfie, e fez isso enquanto batia seu recorde de terreno mais íngreme já escalado em Marte. Depois, ele alcançou o Greenheugh Pediment, uma larga camada de rocha que fica no topo de uma colina.

Com essas selfies, o robô exploratório não está meramente brincando de “influencer das redes sociais”. As imagens, na verdade, são usadas para preservar a cena que o veículo espacial vai perfurar em seguida, para obter amostras da superfície.

Na nova foto, o Curiosity está de frente para um buraco que ele perfurou enquanto coletava amostras de um objeto rochoso chamado Hutton. Logo atrás, está o local que ele escalou e, no lado superior esquerdo, está o Greenheugh Pediment. A selfie completa é um panorama de 360 ​​graus, composto a partir de 86 imagens transmitidas para a Terra.

Nova selfie do Curiosity, enquanto batia seu recorde de escalada mais íngreme (Imagem: NASA/JPL-Caltech/MSSS)

Depois do registro, o Curiosity escalou cerca de 3,4 metros até o local indicado no lado superior direito da imagem. Ele chegou ao topo da encosta no dia 6 de março (o 2.696° dia marciano da missão). Foram necessárias três viagens para escalar a colina - a segunda delas inclinou o rover em 31 graus, o máximo que ele já inclinou no Planeta Vermelho, e bem próximo do recorde de inclinação de 32 graus do rover Opportunity (aposentado em fevereiro do ano passado).

Para garantir que o rover faça inclinações como esta sem correr o risco de capotar, os operadores da missão na NASA mapeiam cuidadosamente o terreno marciano antes de iniciar uma escalada. Além disso, o sistema do Curiosity permite que ele se incline até 45 graus com segurança.

A selfie foi capturada em 26 de fevereiro, e a NASA compartilhou um vídeo mostrando como isso foi feito. Nele, podemos conferir a Mars Hand Lens Camera (MAHLI), a câmera instalada no final do braço robótico do rover. Ela é a responsável por oferecer uma visão aproximada dos grãos de areia e das texturas das rochas marcianos e, ao girar para criar a paisagem panorâmica, também consegue fotografar o próprio Curiosity. A sequência de imagens permite montar o panorama sem que o braço robótico apareça.

No vídeo abaixo, a NASA explica com mais detalhes como essas selfies são feitas:


Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: