Mercado abrirá em 4 h 53 min
  • BOVESPA

    113.031,98
    +267,72 (+0,24%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.638,36
    -215,01 (-0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,71
    -0,70 (-0,78%)
     
  • OURO

    1.792,60
    -5,50 (-0,31%)
     
  • BTC-USD

    24.035,28
    -3,97 (-0,02%)
     
  • CMC Crypto 200

    570,05
    -20,72 (-3,51%)
     
  • S&P500

    4.297,14
    +16,99 (+0,40%)
     
  • DOW JONES

    33.912,44
    +151,39 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.538,99
    +29,84 (+0,40%)
     
  • HANG SENG

    19.814,58
    -226,28 (-1,13%)
     
  • NIKKEI

    28.868,91
    -2,87 (-0,01%)
     
  • NASDAQ

    13.654,25
    -27,00 (-0,20%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1758
    -0,0027 (-0,05%)
     

Cuidado com golpes que vendem supostos produtos apreendidos pela Receita

É comum a Receita Federal realizar leilões com produtos apreendidos em diversas praças. E como nas últimas semanas houve dois anúncios sobre esses eventos, os bandidos logo trataram de se aproveitar desses comunicados, que se espalham rapidamente, para tentar ludibriar os interessados em comprar produtos mais baratos.

A Receita Federal divulga nesta semana um alerta sobre golpes que têm sido aplicados via internet, nos quais o nome do órgão e de suas alfândegas têm sido usados em anúncios de vendas de produtos a preços muito abaixo do mercado. Os estelionatários agem com falso e-commerce e usam de anúncios pagos para enganar os consumidores.

Segundo o órgão, no conteúdo de falsas propagandas, os criminosos “usam de forma ilícita o nome das unidades da Receita Federal responsáveis pelas atividades de controle aduaneiro [as alfândegas], na tentativa de simular veracidade na aplicação do golpe”.

Vale ressaltar que nem a Receita Federal nem as alfândegas comercializam qualquer tipo de mercadoria. “Essas unidades são responsáveis por gerir e executar atividades de controle aduaneiro, de atendimento e orientação ao cidadão e as relativas ao combate aos ilícitos tributários e aduaneiros, inclusive à contrafação, à pirataria, ao tráfico ilícito de entorpecentes e drogas afins, ao tráfico internacional de armas de fogo e munições e à lavagem e ocultação de bens, direitos e valores, observadas as competências específicas de outros órgãos”, complementa o órgão.

Como se proteger de golpes na internet

Para se proteger desse golpe, fique atento com os seguintes detalhes:

  • Desconfie de qualquer mensagem que ofereça presentes, benefícios ou dinheiro em grandes quantidades e sem nenhuma condição associada. Essa pode ser apenas uma desculpa para chamar a atenção das vítimas;

  • Não clique em links desconhecidos;

  • Desconfie de sites “oficiais” que tenham erros gráficos ou de português;

  • Busque outras fontes de informação, principalmente as oficiais, para ter certeza de que o que está sendo oferecido é mesmo autêntico;

  • Tenha uma solução de segurança robusta instalada no dispositivo, para evitar infecções e bloquear possíveis comunicações de phishing e spam.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos