Mercado fechará em 4 h 58 min

Cueva revela vontade de voltar ao São Paulo. Mas o que pensa o Tricolor?

Cueva só jogou três vezes pelo Pachuca e acabou dispensado (Maria Calls/Getty Images)

Envolvido em uma verdadeira guerra, que conta com Krasnodar, Santos e Pachuca, Cristian Cueva está livre no mercado. E o peruano conseguiu se tornar um dos assuntos mais comentados no Twitter nesta sexta-feira ao declarar sua vontade de voltar ao São Paulo.

Mas os dirigentes tricolores não se mostraram animados com a chance de recontratar Cueva, apesar da cavada. “Ele está forçando, isso ficou claro. Mas, hoje, nenhuma chance de ele ser contratado. Apesar de ser craque, é muito louco”, afirma um importante aliado do presidente Leco.

Na passagem pelo Morumbi de 2016 a 2018, Cueva disputou 77 partidas, marcou 20 gols e causou um monte de problemas. Dentro e fora de campo. Tanto que a venda para o Krasnodar foi extremamente festejada por Leco, Raí e companhia.

Nem o fato de estar de graça no mercado e ter apenas 28 anos empolga. Na entrevista que concedeu a um canal de torcedores do São Paulo chamado “Notícias do Tricolor”, no Instagram, o peruano se disse mais experiente e disposto a cometer menos erros em relação à primeira passagem.

Cueva disse ainda que o São Paulo foi inesquecível. “Quem não gostaria (de voltar)? Eu gostaria, qualquer jogador gostaria de voltar para o São Paulo, primeiro pelo que o São Paulo me deu, ‘e depois por como minha família se sentia em São Paulo, pelo jeito que a torcida me apoiou”, afirmou.

Tiro, porrada e bomba: Cueva é o pivô de uma série de cobranças milionárias. O Krasnodar cobra na Fifa cerca de R$ 26 milhões do Santos, referentes à compra do atleta - a primeira parcela venceu em março e o Peixe não pagou. Cueva também recorreu à Fifa para exigir do Santos o pagamento de salários atrasados e de tudo o que ele teria de receber até o fim do contrato.

O peruano deixou a Vila Belmiro de graça e a contragosto do presidente José Carlos Peres pouco antes da pandemia. Por isso, o Santos adotou o mesmo expediente e foi à Fifa cobrando do Pachuca o valor que ele deve ao Krasnodar.

Acontece que o time mexicano acaba de dispensar Cueva, que só atuou três vezes e disputou 49 minutos.