Mercado fechará em 1 h 47 min

Cuba inicia testes de segunda vacina contra COVID-19

Nathan Vieira
·2 minuto de leitura

Alguns países já estão começando a vacinar parte da população contra a COVID-19, mas enquanto isso, outros dão início aos testes de imunizantes ainda em desenvolvimento. No último caso, se enquadra Cuba, que na última segunda-feira (1), deu início aos testes de sua segunda vacina: a Abdala.

Segundo a agência de notícias cubana Prensa Latina, o país conta com quatro pesquisas de imunizantes em andamento: Abdala, do Centro de Engenharia Genética e Biotecnologia de Havana, que já está na segunda fase; Mambisa, ainda na fase 1 e a única das quatro administrada por meio de um spray nasa; Soberana 1, que iniciará sua segunda fase de testes clínicos este mês; e Soberana 2, o mais avançado dos quatro, atualmente na fase 2B. As duas últimas são do Instituto Finlay de Vacinas (IFV) de Havana.

Na segunda etapa, a vacina será testada em 800 voluntários dentre 19 e 80 anos. Os novos estudos já começaram em Santiago de Cuba. Vale observar que, na primeira fase, a vacina Abdala trouxe uma resposta imunológica positiva, e quase não apresentou reações adversas, principalmente as associadas a desconforto na área da injeção.

Cuba inicia testes de segunda vacina contra COVID-19; expectativa é ingressar na terceira fase em 15 de março, segundo diretora do instituto (Imagem: Thirdman/Pexels)
Cuba inicia testes de segunda vacina contra COVID-19; expectativa é ingressar na terceira fase em 15 de março, segundo diretora do instituto (Imagem: Thirdman/Pexels)

De acordo com Dr. Rafael Suarez, diretor do Centro de Engenharia Genética e Biotecnologia de Havana, a segunda etapa será devidamente acompanhada pelos órgãos de saúde competentes. O médico indicou à agência de notícias cubana que a candidata foi aprovada pelo Controle Estatal de Medicamentos e Equipamentos Médicos de Cuba. Suarez acrescentou que observadores independentes e nacionais também estão envolvidos neste esforço, todos em busca de verificar a eficácia da Abdala.

De acordo com declarações da Dra. Marta Ayala, diretora da instituição por trás da Abdala, se a candidata continuar com seus avanços favoráveis, o país poderá registrá-la junto às autoridades internacionais e começar a imunizar a população em agosto. A expectativa da diretora é iniciar a terceira fase por volta de 15 de março.

O governo cubano chegou a anunciar que a estimativa é de que sejam fabricadas 100 milhões de doses da Soberana 2 ainda em 2021, com campanha de imunização já no primeiro semestre.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: