Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.672,26
    +591,91 (+0,60%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.741,50
    +1.083,62 (+2,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    107,06
    +2,79 (+2,68%)
     
  • OURO

    1.828,10
    -1,70 (-0,09%)
     
  • BTC-USD

    21.428,11
    +111,76 (+0,52%)
     
  • CMC Crypto 200

    462,12
    +8,22 (+1,81%)
     
  • S&P500

    3.911,74
    +116,01 (+3,06%)
     
  • DOW JONES

    31.500,68
    +823,32 (+2,68%)
     
  • FTSE

    7.208,81
    +188,36 (+2,68%)
     
  • HANG SENG

    21.719,06
    +445,19 (+2,09%)
     
  • NIKKEI

    26.491,97
    +320,72 (+1,23%)
     
  • NASDAQ

    12.132,75
    +395,25 (+3,37%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5524
    +0,0407 (+0,74%)
     

CSN trabalha em oferta para adquirir mineradora Samarco, diz fonte

Entrada da mineradora Samarco em Mariana, Brasil.

SÃO PAULO (Reuters) - A Companhia Siderúrgica Nacional está elaborando umaoferta de aquisição da Samarco Mineração, que será apresentada ao juiz do tribunal de falências que supervisiona a reestruturação da dívida da mineradora, disse uma pessoa com conhecimento do assunto.

A CSN contratou a empresa de reestruturação RK Partners para elaborar proposta para comprar o controle da Samarco, disse a fonte, pedindo anonimato para divulgar discussões privadas.

O jornal O Globo informou no domingo o interesse da CSN na Samarco.

A RK Partners está entrando em contato com os donos da Samarco, a Vale e a BHP, assim como com sindicatos e credores financeiros, disse a fonte.

Um acordo pode não ser fácil, segundo a fonte, devidoaos passivos da Samarco relacionados ao desastre de 2015 nacidade de Mariana (MG).

Acionistas que se comprometeram a pagar pelos danos podem resistir a qualquer proposta de abrir mão do controle de operações enquanto mantém essa responsabilidade.

Samarco, Vale e representantes dos credores não responderam imediatamente aos pedidos de comentários. A BHP e representantes de imprensa do grupo de credores financeiros não quiseram comentar.

O juiz que supervisiona a falência da Samarco marcou para terça-feira uma audiência de mediação entre dois grupos que apresentaram propostas concorrentes de reestruturação, uma liderada por credores e outra pelos sindicatos com o apoio da Vale e da BHP.

De acordo com um documento arquivado pela Samarco no tribunal de falências e visto pela Reuters, a mineradora está pedindo ao juiz de falências que rejeite o plano proposto pelos credores por "inconsistências".

Os advogados da Samarco dizem que a redução de 96% na dívida de 23 bilhões de reais junto a credores está sujeita a impostos e criaria um passivo fiscal de 1,5 bilhão de dólares que não foi avaliado no plano. Representantes dos credores não comentaram imediatamente o assunto.

(Reportagem de Tatiana Bautzer)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos