Mercado fechado

Como um tuíte racista afundou a marca Crossfit em duas semanas

Greg Glassman (em pé, à direita), fundador da CrossFit (Foto: Linda Davidson / The Washington Post via Getty Images)

A marca de academias CrossFit será vendida, em meio a uma sequência de polêmicas que expuseram a personalidade instável de seu fundador, o americano Greg Glassman. 

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News 

Glassman, que era o único dono, passará a marca para o empresário do setor de tecnologia – e membro da comunidade CrossFit – Eric Roza. Roza trabalhou na Oracle e é dono de uma unidade CrossFit no estado americano do Colorado. A mudança começa no mês que vem.

Leia também

A venda é o movimento derradeiro de Glassman na empresa que ele fundou na Califórnia, em 2000. 

O empresário recebeu inúmeras críticas por ter se expressado no Twitter e em reuniões sobre a morte do americano George Floyd, assassinado por policiais enquanto estava sob a custódia deles, desarmado, sufocado no chão enquanto pedia socorro.

Glassman ainda contemporizou a morte de Floyd, dizendo que não tinha motivos, além da “pressão racial”, para lamentar o ocorrido, durante uma conferência de vídeo com donos de academia CrossFit. Muitos deles, inclusive, começaram a romper seus contratos de uso de marca e levaram o fato ao público.

A resposta veio na forma de revolta de seguidores da marca no mundo todo. Logo em seguida, o maior dos golpes: a Reebok anunciou que não renovaria o patrocínio milionário pela primeira vez em mais de 10 anos. Glassman chegou a se desculpar, mas era tarde: ele abandonou o posto de CEO em seguida. 

Depois, investigações do New York Times revelaram ainda uma cultura de assédio sexual na administração de Glassman, com diversas funcionários afirmando terem sofrido assédios enquanto trabalhavam para a CrossFit. 

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.