Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.316,16
    -1.861,39 (-1,63%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.774,91
    -389,10 (-0,71%)
     
  • PETROLEO CRU

    79,38
    -1,63 (-2,01%)
     
  • OURO

    1.927,60
    -2,40 (-0,12%)
     
  • BTC-USD

    23.543,83
    +587,94 (+2,56%)
     
  • CMC Crypto 200

    526,66
    +9,65 (+1,87%)
     
  • S&P500

    4.070,56
    +10,13 (+0,25%)
     
  • DOW JONES

    33.978,08
    +28,67 (+0,08%)
     
  • FTSE

    7.765,15
    +4,04 (+0,05%)
     
  • HANG SENG

    22.688,90
    +122,12 (+0,54%)
     
  • NIKKEI

    27.382,56
    +19,81 (+0,07%)
     
  • NASDAQ

    12.221,00
    +114,25 (+0,94%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5462
    +0,0265 (+0,48%)
     

Cronograma vazado da Intel reforça chegada de novos chips para notebooks

Informações do perfil TLC — um dos primeiros a sugerir o retorno da linha de chips Xeon para workstations — reforçam diversos detalhes sobre o cronograma da Intel para a primeira metade de 2023, que promete ser agitado para a gigante. Além da chegada da 13ª geração de processadores aos notebooks, os detalhes divulgados pelo informante apontam para a estreia completa da família Sapphire Rapids para data centers e a já muito especulada revelação de variantes para workstations.

Segundo o informante, os primeiros lançamentos acontecem já na primeira semana de janeiro, durante a CES 2023, algo esperado conforme a própria Intel sugeriu em eventos passados. Nesse período, o destaque será a estreia da 13ª geração Raptor Lake para notebooks, com disponibilidade imediata de 3 famílias: Raptor Lake-H de 45 W, para notebooks gamer e dispositivos de alto desempenho; Raptor Lake-HX de 55 W, com chips de desktop para laptops ultrapotentes; e Raptor Lake-U de 9 W a 15 W, para ultrabooks mais simples.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Também serão reveladas as linhas Raptor Lake-P de 35 W, para ultrabooks premium de alto desempenho; a família Alder Lake-N de 5 W, com soluções para notebooks de baixo custo; e os componentes Raptor Lake-S para desktops sem a letra K, bloqueados para overclocking e mais acessíveis que os modelos K anunciados em setembro, acompanhados das placas-mãe das séries H770 de entrada e B760 intermediária e de "CPUs para workstation comerciais" — possivelmente chips para empresas, com tecnologias como a Intel vPro.

TLC indica ainda as possíveis datas de disponibilidade de cada série: enquanto as famílias Raptor Lake H, HX e S, bem como Alder Lake-N, devem estar prontas para chegar ao mercado no dia do anúncio, em 3 de janeiro, a série Raptor Lake-P deve começar a aparecer em dispositivos apenas a partir de 29 de janeiro. As linhas Raptor Lake-U e os produtos para workstations comerciais também têm peculiaridades: alguns dos modelos estarão disponíveis em janeiro, mas novidades devem ser trazidas às lojas até março.

Intel deve regressar ao segmento HEDT

O segmento conhecido como Client, em que estão inclusos os produtos para consumidores como os chips para notebooks, não deve ser o único a receber novidades: TLC sugere que workstations de alto desempenho (High-End Desktop, ou HEDT) e data centers terão lançamentos no mesmo período. A Intel havia confirmado que a 4ª geração dos processadores Xeon Scalable MAX (de codinome Sapphire Rapids), variantes munidas de memória HBM, estreariam em janeiro, mas o leaker indica que a gigante irá além.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Outros chips Sapphire Rapids, incluindo CPUs Xeon sem memória, também seriam apresentados, assim como o Xeon W-3400 e W-2400. Apesar de serem baseados na tecnologia da linha Sapphire Rapids, esses processadores revitalizariam o segmento de HEDT, deixado de lado pela companhia há algum tempo. Com uma nova plataforma, conhecida entre os vazamentos como Fishhawk Falls, a série buscaria ocupar o lugar antigamente ocupado pela família AMD Ryzen Threadripper, que acabou absorvida pelos mais robustos (e caros) Threadripper Pro.

Como lembra o site VideoCardz, a gigante de Santa Clara deve ter mais algumas surpresas reservadas para o período, entre elas o Intel Core i9 13900KS — primeira CPU do mercado a sair de fábrica com clocks de 6,0 GHz. TLC não cita explicitamente o chip, mas é provável que o vejamos ser oficialmente apresentado junto aos outros componentes durante a CES 2023.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: