Mercado fechado

Cristiana Oliveira avalia namoro de três anos com empresário: ‘Demorei a encontrar a pessoa certa’

·2 minutos de leitura

Se a vida começa aos 40, como diz o ditado, a vida amorosa pode ficar bem mais interessante após os 50. Se alguém dissesse isso a Cristiana Oliveira há alguns anos, ela não acreditaria. Mulher de muitas paixões, algumas avassaladoras, a atriz nunca foi do tipo que escondia seus sentimentos publicamente ou não mergulhava de cabeça numa relação. A maturidade, no entanto, trouxe a ela calma, olhar generoso para si mesma e um novo e definitivo amor.

Aos 56 anos, há três ela namora Sergio Bianco. Embora se sinta casada, Cristiana mora em sua casa e o empresário na dele, e os dois têm o que ela chama de um cantinho juntos. “O grande amor da minha vida chegou para mim depois dos 50 anos. O Sergio é um homem muito especial, meu parceiro, meu amigo, meu amante. Um homem que eu admiro e que admirar minha história e tudo o que vivi. Não poderia ser mais feliz com alguém”, revela a atriz.

Mãe de duas filhas já adultas, um neto de 7 anos, Cristiana já sentiu muitos pesos na vida. O de achar que não era uma boa mãe, já que se ausentava demais para trabalhar, e outro por ser uma muher diferente das outras. “Pagamos um preço muito grande por sermos independentes. E eu sempre fui. Mesmo tendo casado algumas vezes, existia um buraco que não fechava. Ou eu deveria seguir padrões ou não seria amada e valorizada”, observa.

Ela conta que ali pelos 48 anos, ela teve uma espécie de insight. “Por ser independente, percebi que alguns homens com os quais eu tinha ficado não aceitavam essa minha condição. Até porque a mulher independente, que faz o que quer, que está com a autoestima equilibrada, ela assusta o homem. Quando ele se coloca na posição de macho alfa, é complicado o lado masculino olhar para essa mulher com admiração”, avalia.

Com Sergio, Cristiana ainda tem uma sociedade e os dois criam produtos de beleza. “Emperesto o nome e meu conhecimento, mas também vou à reunião, trabalho junto”, garante. Por enquanto, os dois não pensam em juntar definitivamente as escovas de dentes: “Conseguimos encontrar um equilíbrio. Eu adoro os filhos dele, ele ama minhas filhas e meu neto, me dou bem com a ex-mulher do Sergio, e fizemos nosso arranjo familiar. Demorei a encontrar a pessoa certa, mas desta vez acertei”.