Mercado abrirá em 3 h 35 min
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,69 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,11 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    67,84
    +1,58 (+2,38%)
     
  • OURO

    1.781,90
    -2,00 (-0,11%)
     
  • BTC-USD

    48.091,39
    -1.330,99 (-2,69%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.237,80
    -203,96 (-14,15%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,72 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.167,57
    +45,25 (+0,64%)
     
  • HANG SENG

    23.349,38
    -417,31 (-1,76%)
     
  • NIKKEI

    27.927,37
    -102,20 (-0,36%)
     
  • NASDAQ

    15.773,25
    +55,50 (+0,35%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3739
    -0,0214 (-0,33%)
     

Crise: preço do gás de cozinha já custa mais que 1/3 do Auxílio Emergencial

·2 min de leitura
  • O botijão pode ser encontrado por até R$135,00 no país;

  • Já o menor valor médio é de R$ 91,42, no Rio de Janeiro;

  • Desde janeiro, o preço do botijão subiu quase 30%.

O governo de Jair Bolsonaro, casada com a gestão do ministro Paulo Guedes, trouxe recordes para o bolso dos brasileiros. Um dos maiores gastos de 2021, por exemplo, é com o gás de cozinha, e quem está na linha da pobreza sente mais o peso do valor subindo: o brasileiro gasta mais de 1/3 do Auxílio Emergencial, programa de transferência de renda, para comprar um botijão. 

O preço médio do botijão de 13 kg ultrapassou os cem reais na última semana, cotado a R$ 100,44. Na semana anterior da análise, o valor era de R$ 98,67. O aumento registrado em uma semana foi de 1,79%.

O botijão pode ser encontrado por até R$135,00 no país. O preço foi constatado em distribuidoras do Mato Grosso, Rio Grande do Sul e Rondônia. O maior preço médios do gás de cozinha está em Rondônia, com R$ 114,61. Já o menor valor médio é de R$ 91,42, no Rio de Janeiro.

Os valores do auxílio emergencial 2021 correspondem a R$ 150 (para quem mora sozinho), R$ 250 (para famílias com dois ou mais integrantes) e R$ 375 (para mães chefes de família). Vale lembrar que está sendo paga a última parcela do benefício.

Leia também:

Desde janeiro de 2021, o preço médio do GLP (gás liquefeito de petróleo), conhecido popularmente como gás de cozinha, aos consumidores subiu quase 30%, segundo dados da Agência Nacional do Petróleo (ANP), passando de R$ 75,29 no final de 2020 a R$ 96,89 no início de outubro. A alta foi 5 vezes superior à inflação acumulada no período, de 5,67%.

"Preço acima de R$ 100 do botijão vai cair pela metade se Deus quiser"

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) já chegou a afirmar que 'o preço do gás de cozinha cairia pela metade "se Deus quiser"'. Na oportunidade, ele voltou a defender a redução de impostos vinculados ao produto como saída para a queda nos valores.

Em maio, Guedes afirmou que o gás continua custando caro no Brasil porque o Congresso Nacional demorou a aprovar o novo marco legal do produto. Ele foi questionado sobre os preços do gás de cozinha em audiência pública na Câmara dos Deputados. “O gás natural foi aprovado agora, duas semanas atrás. Como vocês queriam que o preço caísse 40% se ficou parado um ano isso no Congresso?”. 

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos