Mercado fechará em 40 mins
  • BOVESPA

    108.123,08
    -598,50 (-0,55%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.594,27
    -454,78 (-0,84%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,88
    +2,77 (+3,74%)
     
  • OURO

    1.891,20
    +11,70 (+0,62%)
     
  • BTC-USD

    23.128,25
    +79,02 (+0,34%)
     
  • CMC Crypto 200

    533,32
    +7,37 (+1,40%)
     
  • S&P500

    4.133,17
    +22,09 (+0,54%)
     
  • DOW JONES

    33.962,92
    +71,90 (+0,21%)
     
  • FTSE

    7.864,71
    +28,00 (+0,36%)
     
  • HANG SENG

    21.298,70
    +76,54 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    27.685,47
    -8,18 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    12.698,00
    +182,50 (+1,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5539
    +0,0346 (+0,63%)
     

Crise do iPhone 14 Pro piora e Apple enfrenta escassez às vésperas do Natal

Não é uma boa hora para comprar o iPhone 14 Pro ou iPhone 14 Pro Max, e se você quiser muito um destes modelos é melhor pegar o quanto antes. Isso porque a Apple tem enfrentado problemas no fornecimento da dupla mais poderosa de seus smartphones mais recentes desde o lançamento oficial, e o agravamento dos protestos na fábrica de Zhengzhou na China aumentou a escassez dos dispositivos.

Segundo informações obtidas pelo respeitado analista Ming-Chi Kuo, "o envio total do iPhone 14 Pro e 14 Pro Max no quarto trimestre de 2022 será de 15 a 20 milhões de unidades a menos que o esperado".

Em gravações, vemos a polícia local e seguranças da fábrica da Foxconn em Zhengzhou agredindo trabalhadores (Imagem: Reprodução/Stephen McDonell)
Em gravações, vemos a polícia local e seguranças da fábrica da Foxconn em Zhengzhou agredindo trabalhadores (Imagem: Reprodução/Stephen McDonell)

O principal motivo é óbvio: os protestos na fábrica da Foxconn em Zhengzhou onde trabalhadores reivindicam melhores condições de trabalho, bônus não pagos (cujo erro foi admitido pela empresa) e melhor organização entre o pessoal infectado e não infectado com covid-19, uma vez que pessoas doentes dividiam alojamento com o restante dos trabalhadores.

É dito que a capacidade de produção da fábrica de Zhengzhou esteve em aproximadamente 20% durante o mês de novembro, podendo atingir de 30% a 40% em dezembro. Fábricas da Pegatron e Luxshare teriam obtido cerca de 10% das produções destinadas à Foxconn.

O resultado deste caos já pode ser visto na disponibilidade do iPhone 14 Pro e iPhone 14 Pro Max no site da Apple. Enquanto a dupla comum tem envio em poucos dias, os modelos premium chegam aos consumidores apenas em janeiro de 2023.

iPhone 14 Pro e 14 Pro Max são os modelos mais poderosos de 2022 e os únicos com chip A16 Bionic, Tela Sempre Ativa e câmera de 48 MP (Foto: Divulgação/Apple)
iPhone 14 Pro e 14 Pro Max são os modelos mais poderosos de 2022 e os únicos com chip A16 Bionic, Tela Sempre Ativa e câmera de 48 MP (Foto: Divulgação/Apple)

Outro grande problema enfrentado pela Apple estaria relacionado à combinação do cenário global com alta recessão e crise financeira. Segundo o analista, a demanda pelo iPhone 14 Pro tende a cair nos próximos meses pelo baixo poder de compra dos consumidores e preços elevados dos modelos premium.

Dessa forma, podemos imaginar que as pessoas mantenham seu iPhone atual por mais um ano para realizar o salto de geração apenas com o iPhone 15, ou comprem um modelo da série iPhone 14 apenas quando as promoções começarem a reduzir os preços.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: