Mercado abrirá em 7 h 10 min
  • BOVESPA

    100.774,57
    -1.140,88 (-1,12%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.007,16
    +308,44 (+0,62%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,44
    +0,87 (+1,33%)
     
  • OURO

    1.778,80
    -5,50 (-0,31%)
     
  • BTC-USD

    56.636,79
    -420,75 (-0,74%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.434,80
    -34,28 (-2,33%)
     
  • S&P500

    4.513,04
    -53,96 (-1,18%)
     
  • DOW JONES

    34.022,04
    -461,68 (-1,34%)
     
  • FTSE

    7.168,68
    +109,23 (+1,55%)
     
  • HANG SENG

    23.714,00
    +55,08 (+0,23%)
     
  • NIKKEI

    27.851,03
    -84,59 (-0,30%)
     
  • NASDAQ

    15.954,25
    +84,50 (+0,53%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4501
    +0,0033 (+0,05%)
     

Crise fará Nintendo reduzir fabricação do Switch

·2 min de leitura

A escassez de semicondutores vai prejudicar a produção da Nintendo no próximo ano fiscal. A empresa vai produzir 20% menos consoles Nintendo Switch nos próximos meses devido à ausência de componentes eletrônicos no mercado. De acordo com o Nikkei, a japonesa planejava fabricar 30 milhões de unidades do console híbrido até março de 2022, mas só será capaz de atingir a marca de 24 milhões.

A ausência de semicondutores é um problema que tornou deficitária a produção e os estoques de diversos aparelhos eletrônicos, entre eles os consoles de nova geração PlayStation 5 e Xbox Series. Na Nintendo. a questão afetará os planos da empresa de aumentar a produção do novo modelo OLED do Switch, lançado em outubro deste ano. A estimativa é que a companhia não consiga suprir a alta demanda pela versão do console.

"Estamos avaliando o impacto em nossa produção", disse um porta-voz da Nintendo, reconhecendo a escassez de chips. O presidente da empresa, Shuntaro Furukawa, havia admitido que a Nintendo não seria capaz de produzir tantos consoles quanto a demanda exigia.

A questão dos semicondutores ainda pode atrapalhar outra marca importante para a Nintendo. O analista financeiro Piers Harding-Rolls, chefe de pesquisa de jogos da Ampere Analysis, declarou ao Games Industry em julho que acreditava que o Nintendo Switch teria demanda para acumular 155 milhões de unidades vendidas até 2025, tornando-se o videogame mais comercializado da história.

A crise na produção, no entanto, pode impedir que a empresa consiga fabricar consoles o suficiente para acompanhar a demanda. Até junho deste ano, a Nintendo vendeu 89,04 milhões de Switch em todo o mundo. Ainda assim, é provável que o videogame ultrapasse o Wii como o console doméstico mais vendido da marca (101,63 milhões de unidades).

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos