Com crise externa, multinacionais estão de olho em executivos brasileiros

SÃO PAULO - Com a crise internacional, muitas empresas estrangeiras apostam no Brasil para aumentar seus investimentos globais. Essa demanda têm gerado um aumento na procura por profissionais brasileiros para ocupar altos cargos, como de CFOs (diretores financeiros).

Um levantamento realizado pela Fesa comprova essa tendência. A pesquisa constatou um aumento de 29% na demanda de diretores financeiros brasileiros em empresas internacionais, com relação ao ano passado. Segundo o diretor da Fesa, Ricardo Amatto, uma das características mais desejadas pelas empresas estrangeiras é que o executivo financeiro tenha formação nas chamadas “Big 4” (KPMG, Ernest Young, PWC e Deloitte).

Perfil desejado
Amatto também conta que é importante o executivo ter bom conhecimento técnico em contabilidade, auditoria, visão de todos os processos financeiros e conhecimento de SOX (Lei Sarbanes Oxley), principalmente quando a empresa tiver capital aberto em bolsa no exterior. Dados da Fesa ainda mostram que 90% dos CFOs colocados em 2012 possuem MBA.

“Muitas multinacionais buscam por executivos que tenham passado por processos de fusão e due-diligence, conduzindo migrações de sistemas locais para sistemas que ‘conversem’ com a matriz e que possam ajudar também em futuras aquisições de outras potenciais empresas na região”, completa Amatto.

Empresas internacionais dão preferência também para a contratação de executivos com experiência em outras multinacionais e que já estão acostumados a se reportar à matriz em outro País.

Carregando...