Mercado abrirá em 7 h 59 min
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,63 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,59 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,28
    -0,69 (-0,96%)
     
  • OURO

    1.748,50
    -2,90 (-0,17%)
     
  • BTC-USD

    45.660,51
    -2.196,90 (-4,59%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.141,76
    -83,77 (-6,84%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,42 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    23.955,18
    -965,58 (-3,87%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,75 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.240,25
    -85,75 (-0,56%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1893
    -0,0101 (-0,16%)
     

Cris Arcangeli processa Álvaro Garnero por suposto calote com bitcoin

·3 minuto de leitura
Cris Arcangeli vs Álvaro Garnero
Cris Arcangeli vs Álvaro Garnero

A ex-apresentadora do Shark Tank, Cris Arcangeli, pediu na Justiça de São Paulo autorização para enviar ofício e assim efetuar o bloqueio de criptomoedas de Álvaro Garnero nas corretoras brasileiras.

O apresentador teria intermediado a compra de Bitcoin de Arcangeli entre 2017 e 2018. Na época, ela teria transferido para contas de Garnero US$ 300 mil.

Leia também:

Conforme mostram os autos do processo obtido pelo Livecoins, a apresentadora afirma que foi convencida de que investir em Bitcoin era promissor. Como eles já tiveram uma relação de namoro no passado, Cris confiava em Garnero.

Em sua visão a empreendedora iria obter mais de 30 bitcoins, que naquela época apresentava uma forte valorização na sua cotação em relação ao Dólar.

Contudo, passado algum tempo, ao procurar suas moedas adquiridas, a apresentadora percebeu que o apresentador esquivou-se de sua responsabilidade. Além disso, ela recebeu a informação de Garnero que apenas intermediou uma transação emprestando sua conta, sendo o real beneficiário o senhor Hélio Caxias Ribeiro Filho, dono da Hibridus Club, uma suposta pirâmide financeira do Brasil.

Álvaro Garnero também tem ligação com outra empresa de criptomoedas que deu calote em investidores, a Meu Pé de Bitcoin.

A defesa de Garnero ainda declarou que o Bitcoin passou por uma grande desvalorização no mercado, o que mostra que o investimento era de risco. Corre na esfera criminal um inquérito para apurar uma suposta prática de estelionato por parte do famoso apresentador.

A defesa de Cris discordou das alegações da defesa de Álvaro e ingressou então com um pedido na segunda instância da justiça de São Paulo, pedindo o bloqueio de R$ 1.480.580,00 nas contas de Garnero, além da possibilidade de oficiar as principais corretoras de criptomoedas do Brasil, como a Binance, Mercado Bitcoin, Bitcoin Trade, entre outras mais.

Para justificar o pedido, a defesa da Shark Tank citou até o Twitter de Álvaro Garneiro, onde ele destaca o Bitcoin na biografia.

Justiça não concordou com pedido de Cris Arcangeli para possível bloqueio de criptomoedas de Álvaro Garnero

A decisão sobre o pedido de bloquear criptomoedas de Alvaro Garnero em corretoras de criptomoedas no Brasil, a pedido de Cris Arcangeli, foi feita no último dia 18 de agosto.

Na segunda instância do TJSP, o relator afirmou que não concordou com as alegações da Shark Tank para enviar ofícios para corretoras e bloquear valores nas contas de Garnero.

“Não se vislumbra, por ora, relevância na fundamentação que evidencie probabilidade de provimento do recurso, considerando que as declarações prestadas pelo agravado no inquérito policial não corroboram as alegações deduzidas pela agravante na petição inicial, e nem mesmo perigo de dano grave, de difícil ou impossível reparação, ou risco de ineficácia da medida, caso venha a ser concedida apenas a final, que justifiquem, em sede de cognição sumária, a concessão de liminar”.

O despacho onde Cris pede bloqueio de criptomoedas de Garnero e a justiça indefere foi publicado no Diário de Justiça desta sexta.

Procurado pelo Livecoins, Alvaro Garnero não comentou sobre o caso até o fechamento desta matéria e o espaço segue em aberto.

O que diz a defesa de Cris Arcangeli?

Procurado pelo Livecoins, o advogado Pedro Abrão, que cuida da defesa da apresentadora e empresária Cris Arcangeli no processo contra Garnero, envio a seguinte nota:

A empresária Cristiana Arcangeli ajuizou a ação registrada sob o n. 1051965-59.2021.8.26.0100, em trâmite perante 25.ª Vara Cível do Foro Central Cível, visando à restituição de valores depositados em contas de titularidade do Sr. Alvaro Luiz Monteiro de Carvalho Garnero.

O motivo da transferência foi o de que o Sr. Álvaro teria ofertado à empresária investimentos em criptomoedas – no caso, bitcoins – e, baseado em confiança de relação pessoal pretérita, houve o depósito requerido, no importe de 300.000 dólares, entre 12.12.2017 e 19.1.2018.

Desde o depósito, nunca mais houve notícia dos valores – seja em reais ou as moedas digitais supostamente “adquiridas”.

Não havendo a correta prestação de contas e “sumindo” o numerário em poder do Sr. Álvaro, somado à resistência deste em alçar uma solução, alternativa não houve que não o encaminhamento do caso à Autoridade Policial, para averiguação do crime de estelionato, e ajuizamento de ação de cobrança na seara cível.

Atualmente, encontra-se a ação cível em fase de aperfeiçoamento da relação processual, com a citação do Sr. Álvaro. Paralelamente, discute-se o arresto cautelar de valores em face do Sr. Álvaro, haja vista as provas colacionadas nos autos de suspeita de blindagem patrimonial.

O bloqueio cautelar restou indeferido em 1° Grau, por entender o juízo sobre a necessidade de oitiva da parte contrária. Da decisão, foi interposto Agravo de Instrumento, estando este pendente de julgamento, apesar da tutela recursal ter restado indeferida.

Com base nisso, responde-se:

  1. A empresária Cristiana Arcangeli não é investidora no mercado de criptomoedas e seu contato restringiu-se à oferta de investimento citada acima formulada pelo Sr. Álvaro;

  2. A defesa aguardará o julgamento do mérito do agravo de instrumento, que decidirá, de forma colegiada, sobre a liminar do bloqueio de bens requisitada;

  3. Entende-se que as provas coligidas nos autos são suficientes para evidenciar a relação do Sr. Álvaro com criptomoedas, em especial sociedade de fato existente entre ele e o Sr. Helio Caxias, da Hibridus – pessoa essa que a empresária Cristiana não tem qualquer relação, além dos depósitos em favor do Sr. Álvaro que nunca retornaram.

Fonte: Livecoins

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos