Mercado fechará em 3 h 26 min
  • BOVESPA

    121.935,03
    +54,21 (+0,04%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.312,19
    +92,93 (+0,19%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,24
    +0,87 (+1,33%)
     
  • OURO

    1.867,00
    +28,90 (+1,57%)
     
  • BTC-USD

    43.211,91
    -4.343,67 (-9,13%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.201,38
    +3,46 (+0,29%)
     
  • S&P500

    4.153,42
    -20,43 (-0,49%)
     
  • DOW JONES

    34.262,89
    -119,24 (-0,35%)
     
  • FTSE

    7.032,85
    -10,76 (-0,15%)
     
  • HANG SENG

    28.194,09
    +166,52 (+0,59%)
     
  • NIKKEI

    27.824,83
    -259,67 (-0,92%)
     
  • NASDAQ

    13.252,25
    -134,75 (-1,01%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3945
    -0,0095 (-0,15%)
     

Criminosos usam o Oscar 2021 para roubar dados e distribuir vírus

Ramon de Souza
·2 minuto de leitura

O Oscar 2021 será celebrado no próximo domingo (25) e, pela primeira vez, será 100% online, ocorrendo simultaneamente em diversos países ao redor do globo. Porém, uma coisa não mudou em relação ao ano passado: as táticas empregadas pelos criminosos cibernéticos para usar tal evento para enganar pessoas desatentas. O alerta é da Kaspersky, que encontrou diversos perigos online relacionados com a premiação — na maioria das vezes, para roubar informações privadas ou disseminar vírus.

O mais comum é encontrar supostos sites de streaming de vídeo que prometem lhe dar a chance de assistir aos indicados ao grande prêmio. Porém, após conferir os minutos iniciais do filme escolhido, a página lhe pede para efetuar um cadastro e informar o número de seu cartão de crédito. Obviamente, é neste momento que os meliantes digitais fazem uma cobrança (geralmente astronômica) e a vítima nem sequer ganha acesso ao restante do longa-metragem, ficando a ver navios.

Os especialistas também analisaram arquivos de download ilegal (torrent) dos principais indicados para a categoria “Melhor filme” e encontraram pelo menos 80 documentos infectados com malwares diversos. Desse montante, a maioria (23%) se disfarça de Judas e o Messias Negro; 22% personifica Bela Vingança; e 21% se passa pelo Os 7 de Chicago. De resto, temos ainda quantidades expressivas de Nomadland (14%), Mank (6%), Minari: Em Busca da Felicidade (5%), O Som do Silêncio (3%) e Meu Pai (3%).

“Os cibercriminosos sempre tentam monetizar o interesse dos usuários em várias fontes de entretenimento, incluindo filmes. Grandes eventos da indústria cinematográfica podem alavancar o interesse dos golpistas, mas esse tipo de atividade não é mais tão popular como costumava ser. Atualmente, as pessoas estão aderindo mais aos serviços de streaming, que são mais seguros”, explica o analista da Kaspersky Fabio Assolini.

“Mesmo assim, os filmes servem como atração para os cibercriminosos espalharem páginas de phishing e e-mails de spam. É possível evitar este tipo de ataque e os usuários devem estar atentos aos sites que visitam”, finaliza.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: