Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.910,10
    -701,55 (-0,62%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.661,86
    +195,84 (+0,39%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,29
    +0,68 (+0,79%)
     
  • OURO

    1.792,30
    -2,70 (-0,15%)
     
  • BTC-USD

    37.806,17
    +867,30 (+2,35%)
     
  • CMC Crypto 200

    863,83
    +21,37 (+2,54%)
     
  • S&P500

    4.431,85
    +105,34 (+2,43%)
     
  • DOW JONES

    34.725,47
    +564,69 (+1,65%)
     
  • FTSE

    7.466,07
    -88,24 (-1,17%)
     
  • HANG SENG

    23.550,08
    -256,92 (-1,08%)
     
  • NIKKEI

    26.717,34
    +547,04 (+2,09%)
     
  • NASDAQ

    14.430,25
    +443,50 (+3,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9813
    -0,0427 (-0,71%)
     

Criminosos usam Mercado Livre para aplicar golpes com vagas de emprego

·3 min de leitura

A marca Mercado Livre está sendo usada na distribuição em massa de golpes envolvendo falsas vagas de emprego. Por meio de mensagens de texto, iMessage ou comunicações enviadas pelo WhatsApp, os bandidos se identificam como gerentes de contratação da empresa e induzem um contato direto, sob a promessa de altos ganhos e trabalho remoto, em uma tentativa de roubar dados ou clonar o mensageiro.

As mensagens, disseminadas em massa, trazem informações diretas e até datas limite para contratação, sendo uma variação mais completa de uma campanha que já vinha acontecendo desde novembro. Em vez de apostar na curiosidade, a ideia do novo golpe é prometer altos ganhos, que podem chegar a quase R$ 1.000 diários por meio período, bem como na escassez de oportunidades, dialogando com aqueles que estão precisando de trabalho neste período de crise.

<em>Golpe disseminado em massa promete vaga de emprego com altos ganhos no Mercado Livre; golpes estão acontecendo há algumas semanas, sempre induzindo ao contato via WhatsApp (Imagem: Captura de tela/Canaltech)</em>
Golpe disseminado em massa promete vaga de emprego com altos ganhos no Mercado Livre; golpes estão acontecendo há algumas semanas, sempre induzindo ao contato via WhatsApp (Imagem: Captura de tela/Canaltech)

Por meio do contato direto, a partir de um número real brasileiro, a segunda parte do golpe acontece, com os criminosos enviando links maliciosos que podem instalar malwares ou simular a aparência de serviços legítimos para roubar dados. Na onda que vem acontecendo desde meados de novembro, também foram identificadas tentativas de roubo do WhatsApp, com os golpistas pedindo códigos de verificação para “validar a vaga”, que na realidade, dão acesso ao mensageiro e o removem do celular do dono original.

Vale a pena citar ainda outros indícios de se tratar de um golpe, como o fato de a mensagem ter chegado a partir de um e-mail aleatório do iCloud, sistema de nuvem da Apple. O remetente não indica ter qualquer relação com a empresa citada, além do que está escrito na própria mensagem, que também tem erros de português e não traz uma identificação devida de quem está falando do outro lado.

Na última semana, o próprio Mercado Livre se pronunciou sobre o problema. A empresa avisou a todos que não envia oportunidades de trabalho por SMS e indicou seu espaço no LinkedIn, assim como um site oficial de Carreiras, como o espaço para quem busca oportunidades de trabalho na empresa, com o contato com os candidatos sendo feitos por e-mail e telefone, não por mensagens de texto.

Essa indicação vale também para outros golpes do tipo, que usam marcas como Amazon para dar aparência de legitimidade às mensagens. O ideal é ignorar tais contatos e jamais retornar aos golpistas, evitando também clicar em links, baixar aplicativo ou preencher cadastros que sejam enviados por estes meios.

Apenas receber as mensagens não é um indicativo de problemas, já que elas são distribuídas em massa; basta ignorar ou deletar. Caso desconfie que a oferta de vaga é real, procure a empresa por meios diretos, como sites oficiais ou telefones, e apenas responda ao contato caso tenha certeza absoluta de que ele pertence à companhia em cuja vaga você está interessado.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos